Notícias

Oficina orienta sobre alimentação preventiva das doenças cardiovasculares

publicado: 03/12/2019 17h25, última modificação: 03/12/2019 17h25
1 | 4
2 | 4
3 | 4
4 | 4
ses oficina de alimentacao preventiva a doencas cardiovasculares foto ricardo puppe (1).jpeg
ses oficina de alimentacao preventiva a doencas cardiovasculares foto ricardo puppe (1).jpg
ses oficina de alimentacao preventiva a doencas cardiovasculares foto ricardo puppe (2).jpg
ses oficina de alimentacao preventiva a doencas cardiovasculares foto ricardo puppe (3).jpg

Com o intuito de capacitar profissionais da atenção básica para a utilização da estratégia de orientação nutricional para pacientes com doenças cardiovasculares, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou nesta terça-feira (3) a Oficina de Alimentação Cardioprotetora. A agenda foi uma parceria entre o Estado, o Ministério da Saúde (MS) e o Hospital do Coração de São Paulo (HCor), por meio do programa Proadi SUS.

O objetivo é qualificar a equipe multiprofissional da saúde nos serviços para o uso do manual de alimentação cardioprotetora, lançado em 2018, com estratégias de orientação alimentar para em casos de doenças cardiovasculares e seus fatores de risco como diabetes e hipertensão. De acordo com a nutricionista do HCor e facilitadora da oficina, Raira Pagano, o que mais mata no Brasil atualmente são as doenças do coração, por isso a prevenção e o tratamento desses agravos são importantes.

“A alimentação é um dos principais fatores para colaborar, tanto na promoção da saúde quanto na prevenção de agravos das doenças cardiovasculares e seus fatores de risco como diabetes, hipertensão. Os profissionais precisam estar cientes e capacitados para lidar com esse cenário atual”, pontua.

Para a técnica do MS, Ludimyla Rodrigues, a relevância da oficina está na questão da mudança no cenário epidemiológico nacional. Ela explica que nessa transição é possível enxergar aumento no sobrepeso, obesidade, doenças crônicas e casos de câncer associados à obesidade. Por isso a necessidade de qualificar os profissionais da ponta.

“A gente sinaliza para esses profissionais a importância da organização da atenção nutricional, voltada para a segurança alimentar e nutricional, a promoção de ambientes saudáveis. A qualificação desses profissionais é muito importante, pois acaba refletindo nos pacientes não só com doenças cardiovasculares, mas também naqueles com doenças crônicas”, destaca.

A coordenadora de alimentação e nutrição da SES, Kamilla Capistrano, ressalta que esse é um assunto que era pouco abordado, apesar da alta incidência de doenças cardiovasculares na população paraibana. “Estamos trabalhando tanto para promover um tratamento para pacientes com doenças crônicas, quanto para prevenir o aumento do número de doenças crônicas na Paraíba. Por isso a importância da gente trabalhar esses assuntos que são tão relevantes no momento”, completa.

A oficina foi realizada no auditório do Centro Formador de Recursos Humano (Cefor-PB). Participaram do evento nutricionistas dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) dos municípios da primeira Macrorregião e da Rede Hospitalar Estadual da grande João Pessoa. Essas pessoas serão multiplicadoras do conhecimento da alimentação cardioprotetora para os demais profissionais da equipe como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem que é pra quem o manual é direcionado.