Notícias

Metropolitano realiza técnica inovadora no tratamento do AVC pelo SUS

publicado: 07/11/2019 17h40, última modificação: 07/11/2019 17h40
foto paciente 2.jpeg

“Estava no trabalho e na hora do lanche colegas observaram que de uma hora para outra eu estava falando embolado. Fiquei sem força para segurar o copo de café e um lado da minha boca estava ficando torta. Fui diagnosticado com AVC Isquêmico grave, havia um coágulo no vaso sanguíneo do meu cérebro. Sendo necessário procedimento cirúrgico. Então, foi realizada uma trombectomia, devido à gravidade do meu quadro. Após o procedimento, eu tive uma boa recuperação e não fiquei com sequelas. Os médicos que me atenderam falaram que o sucesso da minha recuperação deve-se à técnica que é considerada revolucionária nesses casos, como também à identificação rápida que eu estava sofrendo um AVC”.

O relato é do odontólogo Nelson Luiz, 28 anos, vítima de AVC Isquêmico, que foi atendido no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, referência no atendimento às vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e é uma das poucas unidades de saúde pública do Brasil a realizar o procedimento de Trombectomia no tratamento do AVC. O método, considerado revolucionário no tratamento ao Acidente Vascular Cerebral Isquêmico, que representa 85% dos casos, é indicado nas intervenções em lesões graves do AVC, cujos trombos não foram dissolvidos pelo trombolítico, método mais usado nesse tipo de doença.

A técnica funciona como uma espécie de cateterismo, que ajuda a aspirar o coágulo para desobstruir o vaso sanguíneo no cérebro, por meio da virilha. O benefício deste método aos pacientes em relação às técnicas convencionais é que em determinados casos o paciente não apresentará nenhuma sequela ou, pelo menos, terá uma melhora de 80% do seu quadro clínico. Sobre o serviço oferecido na unidade hospitalar, o coordenador da neurocirurgia da unidade de saúde, George Mendes, destacou os benefícios da técnica e ressaltou que no Estado da Paraíba é a única unidade de saúde pública que realiza o procedimento.

“O Hospital Metropolitano é a única unidade de saúde pública a contar com especialistas e equipamentos modernos para a realização da técnica da trombectomia 24h, por dia, sete dias por semana. Os pacientes das outras unidades da rede hospitalar são encaminhados para o Metropolitano para a realização da cirurgia e retirada do coágulo do vaso sanguíneo no cérebro. Quando o paciente identifica o AVC rapidamente e o procedimento é realizado de imediato é surpreendente observar a melhoria dele. Com isso, vemos os impactos positivos na vida do doente e consequentemente as melhoras dos índices da saúde pública tais como a queda da mortalidade e a diminuição das sequelas permanentes. Lembrando que o AVC é o maior causador de incapacidade do Brasil”, frisou.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea. É uma doença que acomete mais os homens e é uma das principais causas de morte, incapacitação e internações em todo o mundo. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, é a segunda maior causa de mortalidade no país.

Sintomas do AVC de acordo com a Escala de Cincinnati: A escala é uma avaliação médica, pré-hospitalar, utilizada para diagnosticar a presença de um acidente vascular encefálico. Ela é composta por três comandos: 1- pedir para o paciente sorrir, mostrando os dentes. 2 - solicitar para o paciente levantar os braços para frente por 10 segundos; 3 - pedir para o paciente falar uma frase simples. Se a resposta a esses comandos forem inadequadas, como falta de assimetria no sorriso, queda de um dos braços, evidenciando fraqueza muscular, ou a dificuldade ou incapacidade para falar, deve-se procurar a urgência médica imediatamente.

Como prevenir o AVC: Manter o controle da pressão arterial; Monitorar a glicose e a diabetes; Evitar o sobrepeso e a obesidade, cigarro e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas; Manter os níveis saudáveis de colesterol; Adotar uma dieta saudável e praticar exercícios físicos com frequência.