Notícias

Localização e estrutura do Salão do Artesanato estimulam vendas de peças expostas

publicado: 13/01/2020 19h15, última modificação: 13/01/2020 19h15
1 | 7
Fotos: André Lúcio
2 | 7
3 | 7
4 | 7
5 | 7
6 | 7
7 | 7
salao de artesanato foto andre lucio (5).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (1).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (3).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (8).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (9).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (10).jpg
salao de artesanato foto andre lucio (11).jpg

Com R$ 150 mil em negócios gerados entre sexta (10) - dia de abertura - e sábado (11), e um público médio de 8 mil pessoas por dia, a 31ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba tem superado as expectativas da organização. Após um longo período, o evento voltou à orla marítima de João Pessoa, e isso tem sido apontado por artesãos e pela coordenação do evento como o principal fator para as boas vendas.

O Salão do Artesanato fica localizado na Avenida Cabo Branco, 2260, em João Pessoa. O horário de funcionamento é das 15h às 22h e o evento se prolonga até o dia 2 de fevereiro.

De acordo com o balanço parcial, que ainda não incluiu o domingo (12), foram comercializadas 702 peças, contemplando as mais diversas tipologias, entre elas o metal – o grande homenageado desta edição, a madeira e os brinquedos populares. Além disso, já foram arrecadados 500 kg de alimento, que serão doados a entidades carentes.

Além da localização do evento, outro aspecto que tem chamado a atenção dos visitantes e dos próprios artesãos são as novidades na estrutura do Salão, a exemplo do "Jardim das Esculturas", instalado na entrada do evento. Com decoração da paisagista e arquiteta Bia Campelo e com esculturas de Wilson Figueiredo, o recinto oferece descanso com vista para a orla de Cabo Branco e um playground para a diversão das crianças.

"Além de atender à reivindicação dos artesãos, que gostariam que o Salão do Artesanato da Paraíba voltasse à orla de João Pessoa, foi oferecida toda essa estrutura, dando as condições de o artesão expor todas as peças que ele considera necessário, além de oferecer conforto aos visitantes", destaca a gestora do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), Marielza Rodriguez.

No hall do Salão, os visitantes podem votar ainda no artesão que eles considerarem ter as peças mais bonitas, entre os 12 homenageados na 31ª edição do evento, que tem como tema "Metal que vira arte". Ao fim do evento, o mais votado vai ganhar um fim de semana em Natal. Um telão foi instalado para a votação, realizada após o visitante digitar o CPF.

Além das expectativas - Tanto os artesãos que participam diretamente da 31ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba quanto os visitantes fazem questão de ressaltar a satisfação com o evento, citando itens como localização, peças comercializadas e a estrutura montada.

Bento Medeiros, "Bento dos Pássaros" como é conhecido, vendeu todas as peças já no primeiro dia do evento. "Sempre vendi todas as minhas peças, mas acredito que o contato direto com o turista ajudou ainda mais. Fiquei muito satisfeito. Agora vou me dedicar às encomendas que eu recebi além das vendas", comemora.

Wilson Figueiredo, um dos homenageados, ressaltou que, além das vendas, esta edição do Salão do Artesanato tem sido uma vitrine para o trabalho dele. "Depois de alguns anos, o Salão vem para o circuito do turismo, e isso foi muito bom para as vendas, além de ajudar na divulgação do nosso trabalho", comenta.

Outro artesão que se diz satisfeito é Enoque Bernardo. Aos 80 anos, seu Enoque trabalha desde os 30 com brinquedos populares. "Nos outros Salões, no Espaço Cultural, o movimento era muito fraco. Aqui na praia o movimento é bem melhor, e estamos vendendo graças a Deus", acrescenta.

Estrutura - A feira tem 3081 metros quadrados de área coberta. O projeto geral foi do arquiteto Gustavo Vaz e a entrada foi ambientada pela arquiteta Tereza Queiroga. Rosemildo Jacinto foi responsável pela criação de cinco ilhas de descanso temáticas ao longo do percurso da feira. O projeto paisagístico ficou sob a orientação da também arquiteta Beatriz Campelo; já a Praça de Alimentação, denominada Espaço Criativo Mar e Bar, foi projetada por Sarah Cavalcanti. No local estão instalados sete equipamentos da gastronomia, entre lanchonetes e restaurantes regionais e será promovida, em parceria com a Mendhi Eventos, a programação musical e folclórica.

Helena Lapenda, turista do Rio Grande do Norte, elogiou a diversidade de peças expostas. "É um trabalho que chama muito a atenção pela simplicidade e, ao mesmo tempo, sofisticação", diz, elogiando também a localização do evento.

"Essas esculturas de metal mostram muito bem a criatividade do artesão paraibano. Estou encantada", destaca a turista de Minas Gerais, Juliana Oliveira.

O Salão de Artesanato conta com a participação de 300 expositores que representam mais de 3.800 artesãos de 46 municípios de todas as regiões da Paraíba. A entrada é gratuita e está sendo facultada a doação de alimentos não perecíveis que serão destinados a entidades da Grande João Pessoa.

A 31ª edição do Artesanato conta com a co-realização do Sebrae-PB e parcerias do Procon-PB, Jucep, Empreender-PB, Cagepa, Detran, Uniesp e EPC (Empresa Paraibana de Comunicação).