Notícias

Estudantes do Paraguai conhecem ações de extensão rural na Paraíba

publicado: 07/11/2019 13h21, última modificação: 07/11/2019 13h22
1 | 3
2 | 3
3 | 3
foto-01.jpeg
foto-02.jpg
foto-03.jpg

A Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer) recebeu, nessa quinta-feira (7), em sua sede, localizada na estrada de Cabedelo, estudantes do Paraguai interessadas em conhecer as tecnologias do sistema de produção sustentável do Projeto Algodão Paraíba e de outras culturas.  Elas integram a missão técnica de formação para educação de jovens vencedores da escola do conhecimento do sistema interescolar de produção do algodão daquele País.

Um dos principais objetivos da visita à Paraíba, além de conhecer as ações de assistência técnica e extensão rural, é estimular o interesse estratégico na agricultura familiar no âmbito do desenvolvimento rural sustentável, levando em conta os contextos produtivos, socioprodutivos e novas oportunidades no campo.

Participam da missão Natalia Aguilar Venega, Luisa Curtido Martinez, Leticia Varela e Monica Alves, que foram recebidas pela gerente regional da Empaer de João Pessoa, Keyla Leal Deininger e pelo extensionista rural e especialista em agroecologia, Ricardo Pererira

A ação faz parte do Projeto de Fortalecimento do setor algodoeiro, por meio da cooperação Sul Sul trilateral, entre Brasil, FAO e países do Mercosul, que demonstrem interesse pela extensão rural brasileira para a revitalização da cultura do algodão de forma sustentável e da segurança alimentar na agricultura familiar de suas regiões.

De acordo com a programação, após as apresentações institucionais da extensão rural no Brasil e da Empaer da Paraíba, feita pela extensionista rural, Eliezia Paulino, a comitiva seguiu para o município do Conde para visitas à Cooperativa Agriconde, ao shopping Rural e a unidade produtiva do agricultor familiar Valdir Araújo da Silva. Nesses imóveis rurais, elas irão conhecer a diversidade dos produtos agroecológicos, além de receber informações sobre manejo orgânico, políticas públicas, comercialização e organização rural.