Notícias

Complexo Hospitalar Regional de Patos atende mais de mil idosos por mês

publicado: 07/11/2019 16h28, última modificação: 07/11/2019 16h28

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, realizou, de janeiro a outubro deste ano, 40.388 atendimentos, dos quais 29% foram direcionados aos pacientes idosos. Os números foram revelados pela diretora geral da unidade de saúde, Liliane Sena, nessa quarta-feira (6), durante audiência pública que discutiu a situação da pessoa idosa no município. Ela adiantou que, de cada dez pacientes que dão entrada no Complexo, dois precisam ficar internados na unidade, que atende, em média, mais de 1000 idosos/mês.

“Hoje, a política pública de saúde precisa realmente trabalhar em rede, ter um cuidado longitudinal para a saúde da pessoa idosa, já que a expectativa de vida nas últimas sete décadas aumentou 30 anos, passando de 45,4 para 75,4 anos, em 2015. O envelhecimento da população já é uma realidade e será ainda mais, tanto que se estima que o número de idosos, em 2030, ultrapassará o número de crianças e adolescentes de zero a 14 anos”, observou Liliane Sena.

A diretora geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro ressaltou que , somente este ano, foram registrados 5.484 internamentos de pacientes nesta faixa etária. “Vale destacar ainda que a internação de idosos requer um cuidado especial, pois ela é danosa, e temos que direcionar todos os esforços para que o paciente volte o mais rápido possível para o convívio de sua família e para o ambiente que ele já está habituado a viver”, reiterou.

A audiência pública, proposta pelo vereador Sales Júnior, contou com a presença de representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, da Pastoral da Pessoa Idosa e de setores da sociedade civil, que atuam diretamente na rede de proteção ao idoso na cidade de Patos e ainda com a participação de representantes da OAB, do INSS, da Gerência de Saúde, entre outros representantes de instituições e órgãos. Durante a plenária, foram tratados temas relacionados não apenas a saúde, mas também situações de abandono, violência e negligência praticada contra a pessoa idosa no âmbito do município.