Notícias

Fundac realiza ação em alusão ao dia das mães

publicado: 13/05/2020 12h21, última modificação: 03/06/2020 20h44
1 | 11
2 | 11
3 | 11
4 | 11
5 | 11
6 | 11
7 | 11
8 | 11
9 | 11
10 | 11
11 | 11
WhatsApp Image 2020-05-10 at 11.17.48.jpeg
5f439d54-9a52-4253-9809-d5e421e65fd2.jpg
84ea3eeb-77cf-43dc-88d4-9385ad2e1587.jpg
4168b582-687d-42de-87c9-a0c6083d93ae.jpg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.07.jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.08.jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.09 (2).jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.09 (3).jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.10.jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 10.55.11.jpeg
WhatsApp Image 2020-05-10 at 11.07.09.jpeg
O dia das mães, nas Unidades Socioeducativas da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” em meio à pandemia do covid-19, foi comemorado de forma diferente. O abraço e o afeto, foram substituídos por ligações através de videochamadas, onde os socioeducandos tiveram a oportunidade de parabenizar os familiares pelo dia daqueles que representam as mães em seus lares.
De acordo com Cida Pereira, coordenadora do eixo Família da Fundac, diante da situação de pandemia que estamos vivenciando a diretoria técnica, o eixo Família e as direções das Unidades Socioeducativas pensaram juntos uma ação em alusão ao dia mães para que a data tão importante não passasse em branco. Uma forma de estreitar os laços familiares, por meio do trabalho social com as famílias.
“Nossa proposta é que os socioeducandos realizassem chamadas de vídeos para as suas mães e como trabalhamos com o conceito amplo de família, a ligação foi estendida para aquela pessoa que o socioeducando considera como mãe, seja avó, tia ou prima, para prestar uma singela homenagem neste dia tão especial que é o dia das mães”, explicou Cida Pereira.
“Quero agradecer a toda equipe de diretores e coordenações técnicas pelo gesto e compromisso, a grandeza de vocês fizeram a diferença na Fundac e na política de socioeducação em nosso Estado. Foi uma ação brilhante e acima de tudo, humana como sabemos ser e fazer. Meu reconhecimento e meu muito obrigada em nome de toda equipe da DITEC, da presidência da Fundac e técnicos das Unidades Socioeducativas”, comentou Waleska Ramalho, diretora técnica da Fundação.
Para Alexsandro da Silva Fernandes, assistente social do Centro Educacional do Adolescente - CEA, em Sousa, a videochamada contribui para o fortalecimento dos laços familiares principalmente para aqueles adolescentes que são pais onde ele pode ver seu filho, e até expressar as emoções através do chorro. “Acredito que neste momento que estamos vivenciando na Paraíba a Fundac está fazendo um grande trabalho aproximando os educando a seu familiares através das videochamadas”, acrescentou.
Lascio Luiz Abrantes de Sena Junior diretor do Centro Educacional do Adolescente - CEA, em Sousa, lembrou que o momento é difícil e para os adolescentes que estão privados de liberdade não está sendo fácil. “Uma coisa eles tem certeza, que o amor de mãe, não deixa de existir, que os poucos minutos de ligação supri um pouco da saudade, onde o carinho, afeto, amor e cuidados, mesmo distante, prevalecem”.
Segundo Renaly Amaral Souza do Amaral, coordenadora técnica no Centro Socioeducativo Edson Mota - CSE, a ação envolveu todo o corpo socioeducativo das unidades, (direção, agentes socioeducativos, coordenação técnica), e resultou em um dia ímpar na história da socioeducação, onde em meio a todas as adversidades do período de pandemia mundial, em que os cuidados com a vida humana estão sendo colocados em primeiro lugar e consequentemente o isolamento e a restrição da visita familiar não se tornaram um impeditivo para que os socioeducandos pudessem ter um momento especial com seus familiares nesta data.
“Uma vez que foram realizadas chamadas de vídeo para que fosse desejado feliz dia das mães, das avós, das tias (da família) e foi nítido a observação da emoção no rosto dos socioeducandos e de seus familiares, um momento extremamente gratificante para todos nós que fazemos a socioeducação do Estado”, enfatizou Renaly Amaral.
“Mãe é sinônimo de amor e o amor não tem distância, as lágrimas nos olhos, a voz embargada, a saudade, o desejo de mudar suas próprias vidas, a emoção em cada vídeo chamada mostrou o quanto foi essencial esse momento, afinal estamos todos os dias buscando construir novas vidas e as mães são fundamentais em todo o desenvolvimento e êxito na ressocialização, sendo uma gratificação presenciar essa vivência, desejo que possamos sentir, entender e replicar esse sentimento todos os dias”, relatou Wellington Fernandes, vice-diretor e coordenador técnico da Semiliberdade.
“Desejo a todas as mães um feliz dia e que, em breve, o encontro seja presencial e deixo a minha gratidão a todas as mães da Fundac que deixaram seus filhos em casa no seu dia, para doar um pouco do seu tempo para realizar esta atividade tão importante para os socioeducandos”, concluiu à coordenadora do eixo Família.