Notícias

Governo do Estado firma Acordo de Cooperação Técnica para políticas que beneficiam egressos do sistema prisional

publicado: 10/11/2019 22h28, última modificação: 10/11/2019 23h17
a esma.jpg

O Governo do Estado firma nesta segunda-feira (11) Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça da Paraíba e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para implantação da Política para Egresso no Sistema Prisional da Paraíba. A solenidade será às 11 horas no Palácio da Redenção com a presença do governador João Azevêdo. O Escritório Social é instrumento que implementará as políticas que beneficiarão as pessoas que deixam as penitenciárias após cumprimento de pena. Por meio do Escritório Social serão orientadas a conseguir trabalho e assim se reintegrarem ao convívio social.
Na semana passada cerca de 70 profissionais de diversas instituições participaram de uma formação sobre o Escritório Social. A Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) enviou ao treinamento realizado de quarta a sexta-feira na Escola Superior da Magistratura (Esma), alguns gestores e servidores.

De acordo com o Gerente Executivo de Administração e Tecnologia da Informação, Manoel César de Alecanr Neto, que participou do treinamento, "O Escritório Social terá como objetivo possibilitar aos egressos do sistema prisional o resgate de sua cidadania, através da disponibilização de suporte a eles e elas e às suas famílias em áreas como como saúde, qualificação, encaminhamento profissional e atendimento psicossocial. Isso de forma centralizada e buscando diminuir a burocratização. Dessa forma, a Seap-PB dá mais um passo em seu compromisso pela ressocialização e garantias de Direitos Fundamentais aos reeducandos do estado da Paraíba"

Já a enfermeira da equipe de Saúde da Seap e que atua na Gerência de Ressocialização, Amália Formiga, afirmou que "eu avalio como bastante produtiva e importante essa capacitacao nesses 3 dias, onde tivemos a oportunidade de trocar ideias sobre as metodologias de atendimento à pessoa egressa do sistema prisional e sobre o papel do Escritório Social como equipamento que fortalecerá o acesso às políticas públicas para as pessoas egressas do sistema prisional".