Notícias

JOVEM APRENDIZ: SOCIOEDUCANDOS DA FUNDAC ASSINAM CONTRATO COM A CAGEPA

publicado: 22/11/2019 00h00, última modificação: 22/11/2019 13h13
1 | 7
2 | 7
3 | 7
4 | 7
5 | 7
6 | 7
7 | 7
70606853_2605697896182409_6630075782871908352_n.jpg
73425104_488055675388882_8276509946279886848_n.jpg
75294180_3436432799730448_8559695067298660352_n.jpg
75635891_487378212123119_5671681657862619136_n.jpg
77081201_762848797523218_7993643159647158272_n.jpg
72121992_554099248687471_1069890355026984960_n.jpg
78201820_2180045335623227_3513334701836206080_n.jpg

Uma parceria entre o Governo do Estado e a Companhia de Águas e Esgoto da Paraíba (Cagepa) dá mais um passo na inserção de socioeducandos e egressos da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac), no Programa Jovem Aprendiz. Após assinado o convênio de mútua cooperação técnica entre os gestores da Fundação e da Cagepa, chegou a hora dos jovens assinarem os contratos e terem suas carteiras de trabalho devidamente assinadas.

Na segunda-feira (18), o primeiro jovem a ser inserido no Programa foi um egresso do Lar do Garoto (Lagoa Seca) e nesta quarta-feira (20) mais cinco jovens da Semiliberdade (sendo quatro ainda em cumprimento de medida e um egresso) tiveram a oportunidade de assinar o contrato de trabalho com a Cagepa e serem os mais novos jovens aprendizes da empresa.

Segundo Noaldo Meireles, presidente da Fundac, a parceria com a Cagepa vai possibilitar que esses jovens retomem suas vidas, tendo uma oportunidade que não tiveram antes. “É uma prova do compromisso do Governo do Estado com as demandas sociais, e a Fundac vem dando ênfase a esse processo de profissionalização”, ressaltou.

“Uma parceria muito engrandecedora e produtiva, não só para a empresa, enquanto responsabilidade social, mas também pela oportunidade de trazer a reflexão para esses jovens, de que é possível uma vida, uma escolha além da que os levou para o cumprimento da medida, uma nova oportunidade e perspectiva de vida”, enfatizou Gicelle Bonifácio, gerente de capital humano da Cagepa, lembrando o quão bom seria se todas as empesas abrissem as portas para esses jovens “que são seres humanos e merecem uma segunda chance”.

“Essa é a primeira vez que vou trabalhar com carteira assinada. Está sendo uma oportunidade maravilhosa, que não é para qualquer um. Estou muito feliz! Espero poder ajudar aos meus avós e a minha mulher e seguir minha vida tranquilamente, largando tudo desta vida mundana, para me tornar alguém”, desabafou K.V.C., socioeducando da Semiliberdade.

Para Celyane Souza dos Santos, coordenadora do Serviço Egresso da Fundac, a parceria está sendo um grande avanço, no que se refere aos egressos do sistema socioeducativo. “É de extrema importância a inserção desses ex-socioeducandos no Programa Jovem Aprendiz da Cagepa, para que eles possam aprimorar a sua capacitação e profissionalização”, disse Celyane que, junto a Silvana Cibelle, coordenadora do eixo Profissionalização da Fundac, vem acompanhando todos os processos de inserção dos jovens no Programa.

Luiz Antônio, diretor do Lar do Garoto, acredita que a parceria entre a Fundac e a Cagepa, que já contempla um egresso do Lar do Garoto, é mais uma grande conquista junto à melhoria do atendimento nas medidas socioeducativas do Estado. “Podemos e teremos efetivamente grandes resultados após a desinternação de socioeducandos, com a tão sonhada profissionalização, essa agregada à aprendizagem e o compromisso dos contemplados. Sou muito grato ao Governo do Estado, à Sedh e à Fundac por mostrar que, através do nosso trabalho, mudamos vida.”, disse o diretor.

“É gratificante demais propiciar esse momento a jovens socioeducandos, porque a gente começa a ser parceiro de políticas onde transformações de vidas acontecem. Será um trabalho desafiador de quebra de paradigmas e, tê-los junto conosco, faz parte de uma política afirmativa de inclusão da nossa empresa. Para a gente, isso é um trabalho inovador e promissor que, certamente, terá frutos maravilhosos”, acrescentou a gerente de capital humano da Cagepa.

Programa Jovem Aprendiz - O programa da Cagepa funciona para jovens entre 14 e 22 anos que estão regularmente matriculados no ensino fundamental. Eles trabalham na empresa 4 horas por dia, e passam por uma capacitação na instituição de ensino CIEE, aprendendo e executando funções em várias áreas da empresa desde a administrativa às diversas gerências, aprendendo desde tramitação de processos (administrativo) a convivência com nossos profissionais. Uma lei de aprendizagem que oportuniza jovens, inserindo-os no mercado, com a garantia de certificado, carteira assinada, direitos trabalhistas e remuneração.