Notícias

Fundac inicia testagem rápida de covid-19 em funcionários e socioeducandos com sintomas da doença

publicado: 01/06/2020 11h04, última modificação: 03/06/2020 20h36
1 | 5
2 | 5
3 | 5
4 | 5
5 | 5
101375390_554517272119507_3111540571424948224_n.jpg
101687663_279010583484170_6844275401175334912_n.jpg
101118985_250720489362285_3383430491095957504_n.jpg
100606172_251133689663985_3657640985891962880_n.jpg
99098493_278940589821157_8242623401638756352_n.jpg

A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida”- Fundac vem unindo esforços no combate a pandemia de covid-19, com intuito de evitar surtos, nas Unidades Socioeducativas do Estado. Desta vez, a ação, fruto da parceria entre a Fundac e a Secretaria Estadual da Saúde iniciou capacitação de profissionais e execução de testagem rápida em socioeducandos e funcionários com sintomas da doença.

 

De acordo com Janaína Madruga, coordenadora do eixo Saúde da Fundac, esse novo passo em busca de combater o covid-19, nas Unidades Socioeducativas do Estado, se deu através de articulação com a secretária executiva da Saúde, Renata Nóbrega, uma vez que o público da Fundação é composto por profissionais da área da saúde, adolescentes e jovens privados de liberdade, e pessoas que atuam no sistema socioeducativo, público alvo para testagem.

 

Noaldo Meireles, presidente da Fundac, explicou que a partir da presença de sintomas da covid-19 em adolescentes e jovens que cumprem medida socioeducativa na Fundac e funcionários que tiveram contato com pessoas que testaram positivo, como também os que já confirmaram o contágio, surgiu à necessidade da realização de testes para aumentar as medidas de prevenção.

 

A partir daí, a Fundac solicitou a Secretaria de Estado da Saúde o quantitativo de 900 testes que correspondem ao número de socioeducandos e servidores que estão na linha de frente durante esse período da pandemia. Após a solicitação e a chegada dos testes na Secretaria, a equipe de enfermagem da Fundac passou por uma capacitação para a realização dos testes, preenchimento de fichas e cadastro no SUS, além de receber a remessa dos 200 primeiros testes.

 

“Seguindo o protocolo de enfrentamento a covid-19 da Fundação, assim que identificamos socioeducandos com sintomas gripais, após avaliação médica, colocamos o interno em isolamento social, devidamente medicado. No décimo dia de sintomas procedemos com a testagem conforme a recomendação para o tipo de teste que recebemos”, explicou a coordenadora do eixo Saúde da Fundac.

 

“Inicialmente vamos fazer a testagem nos motoristas, pessoas que tiveram contato com quem testou positivo e os que estão com sintomas ou tiveram sintomas há mais de 10 dias (prazo mínimo para que o teste funcione com eficiência). Montamos uma estrutura na Semiliberdade onde a equipe de saúde da Fundac atenderá mediante agendamento estabelecido e por Unidade Socioeducativa”, pontuou Noaldo Meireles.

 

No caso do servidor, assim que o mesmo apresenta sintoma gripal, a Fundac, segundo orientação médica, afasta-o do trabalho e após o décimo dia de sintomas, procede com a testagem do servidor. No caso de confirmação a testagem será extensiva a todos com quem tiveram contato.

 

“Teremos ainda a testagem de todos os profissionais da saúde, e todos os que estão tendo contato com um número maior de pessoas. Ao final das 900 testagens, todos os socioeducandos e funcionários terão sido testados”, disse Janaína, lembrando que todas as medidas de isolamento, equipamentos necessários, protocolos de limpeza de superfície, entre outros procedimentos, vêm sendo adotadas desde o início da pandemia.

 

“Diante da situação que estamos vivenciando, realizar testes é mais uma medida de prevenção que, de certa forma, tranquilizará todos os servidores e adolescentes nas Unidades Socioedutivas da Paraíba, como também, suas respectivas famílias. Sabemos o quanto está sendo apreensivo enfrentar a pandemia, mas, acredito que a melhor escolha para o atual momento é a união dos esforços em torno dos testes de diagnóstico, utilizando-os em conjunto e nos contextos adequados com as medidas já impostas pela Fundac”, avaliou Lascio Luiz Abrantes de Sena Junior, o diretor do CEA em Sousa.

 

Na última sexta feira (29), a equipe de enfermagem da Fundac iniciou o treinamento e execução das testagens. Foram realizados testes em quatro casos suspeitos de socioeducandos do Centro Educacional do Jovem – CEJ e, posteriormente, no sábado (30), iniciada a ação no Lar do Garoto (Lagoa Seca) e no Centro Educacional do Adolescente - CEA (Sousa).

 

Para o diretor Lascio Luiz Abrantes, a capacitação dos profissionais de saúde do CEA - Sousa para a realização dos testes rápidos nos servidores e jovens e adolescentes da Unidade, é mais um fator preponderante. “O diagnóstico preciso e correto é fundamental para propor quaisquer medidas relacionadas à prevenção e ao prognóstico da infecção”, afirmou.

 

Luiz Antônio, diretor do Lar do Garoto, também acredita que a testagem trará tranquilidade para aqueles que estão na luta diária dentro da Socioeducação. “Desta forma, conseguimos oferecer aos nossos servidores e socioeducandos a devida força para passarmos por toda essa fase. Testados, nossos servidores ficarão cientes da sua atual situação de saúde, trazendo o sentimento de segurança para si, e para o próximo”, disse.

 

“Em meio a uma grande turbulência, surge à fortaleza dos homens bons. Um verdadeiro “exército” chamado Fundac vem trazendo todo suporte necessário para a tranquilidade física e mental de todos que fazem a Socioeducação. Minha gratidão ao nosso presidente, Noaldo Meireles, que luta incansavelmente pelo nosso bem estar, como também o empenho de todos que fazem o Governo do Estado da Paraíba, pela constante luta em prol do bem todos”, agradeceu Luiz Antônio.

 

As testagens seguirão triagem feita a partir de relação dos servidores que estavam afastados por suspeita de covid-19, conforme calendário pré-estabelecido pela equipe de saúde, junto à direção da Fundac e das Unidades Socioeducativas do Estado. A ação acontecerá durante toda essa semana, na Unidade de Semiliberdade, que estava fechada (sem a presença de internos) e é bastante arejada.