Notícias

Maratonas de empreendedorismo no Campus Academy selecionam sete equipes vencedora com os melhores projetos

publicado: 07/10/2019 10h40, última modificação: 07/10/2019 10h49
1 | 17
2 | 17
3 | 17
4 | 17
5 | 17
6 | 17
7 | 17
8 | 17
9 | 17
10 | 17
11 | 17
12 | 17
13 | 17
14 | 17
15 | 17
16 | 17
17 | 17
DSC_3214.jpg
03-10-2019 Campus Academy Daniel Medeiros (3).jpg
DSC_2856.jpg
551627c8-4ff9-498a-b798-b7e090c43f01.jpg
03-10-2019 Campus Academy Daniel Medeiros (7).jpg
bcdb2604-c14f-47fb-a7bd-5f15958a990a.jpg
DSC_2800.jpg
03-10-2019 Campus Academy Daniel Medeiros (23).jpg
DSC_2708.jpg
03-10-2019 Campus Academy Daniel Medeiros (46).jpg
DSC_2362.jpg
DSC_2367.jpg
DSC_2408.jpg
DSC_2563.jpg
DSC_2912.jpg
DSC_2977.jpg
DSC_3025.jpg

As maratonas de empreendedorismo do Campus Academy terminaram na última sexta-feira (04) com a participação de mais de 450 estudantes e egressos da Rede Estadual e selecionaram as sete equipes com os melhores projetos. O evento aconteceu dentro da programação do Campus Festival, no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. A Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT) é parceira do evento desde 2018, com o objetivo de fomentar o empreendedorismo e oferecer oportunidades a jovens estudantes. 

A programação contou com palestras de estudantes e egressos da Rede Estadual que participaram do Campus Academy 2018; documentários sobre impactos sociais; participação de experts da área de Relações Internacionais, Empreendedorismo, inovação, markentig e mentoria de times. Além disso, foram realizadas duas ações simultâneas: a ‘Maratona Ouse Criar de Inovação de 2019’, para estudantes matriculados, e a Campus Academy All Stars, para alunos matriculados e egressos da Rede.

 Foram três dias de experiências empreendedoras, com palestras sobre inovação e criatividade. Os alunos receberam as problemáticas das empresas parceiras e tiveram que preparar uma solução. No último dia, as 56 equipes passaram por um processo de classificação de projetos, dessas, 14 foram selecionadas para a final. Nessa etapa os estudantes prepararam o pitch (uma apresentação) com duração de três minutos. As apresentações foram feitas na sala de conserto Maestro José Siqueira. Após as apresentações foram divulgadas as sete equipes vencedoras com as melhores soluções.

Os critérios para avaliação foram: inovação; viabilidade mercadológica e financeira; responsabilidade socioambiental e organização, clareza na apresentação e no uso adequado do tempo.  

Equipes vencedoras - Os times vencedores foram da Escola Cidadã Integral Técnica Pastor João Pereira Gomes Filho; Escola Cidadã Integral Técnica José Guedes; Escola Cidadã Integral Técnica Irineu Pinto; Centro Estadual de Ensino-Aprendizagem Sesquicentenário; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor José Batista de Melo; Escola Cidadã Integral Papa Paulo VI e Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Padre Roma.

As equipes vencedoras ganharam cursos ofertados pelas empresas parceiras, viagens de imersão, vivências em fábricas e agências de publicidades, além de um ano de internet gratuita.  

Durante o evento, o Secretário Executivo da Secretaria da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT), Cláudio Furtado, afirmou que "aqui é uma culminância de todo um trabalho de inovação que introduzimos diretamente nas nossas escolas de ensino médio. Isso é importante porque a gente aproveita um momento criativo de nossos jovens. Estamos preparando eles para empreenderem, criarem produtos e, a partir dessas ideias, poderão surgir novas empresas. Esse é um grande legado do Campus Academy nesta fase. Isso também é fruto dessa integração de Educação, Ciência e Tecnologia".

Experiência - O estudante Levi Cavalcante, do Colégio da Polícia Militar Estudante Rebeca Alves Simões, contou que a experiência no evento será um exemplo para a vida. "Foi uma experiência inexplicável, três dias bastante proveitosos. Aprendemos coisas importantes para eu seguir com a minha carreira e na profissão que desejo.  O Campus Academy e Ouse criar trouxeram uma mudança radical para minha vida. Pretendo cursar Direito na universidade e o Campus Academy vai muito mais além do empreendedorismo, ele forma profissionais, pessoas para o mercado de trabalho. Mais do que ser empreendedor, você aprende a ser profissional. Isso me ensinou a ter os olhos abertos para buscar novos conhecimentos, soluções e a sempre inovar", ressaltou.

 A aluna da Escola Cidadã Integral Técnica Papa Paulo VI, Ester Soares Rodrigues, aprendeu a valorizar mais os conteúdos em sala de aula. "Estamos aqui obtendo experiência, aprendendo a como não deixar os nossos defeitos interferirem no trabalho em equipe. Eu curso Markenting e quando cheguei aqui tivemos que colocar em prática todos os assuntos de sala para a elaboração do nosso projeto. Essa oportunidade fez com que eu possa me organizar para o futuro, caso na empresa onde eu trabalhe tenha algum problema, eu já tenho capacidade e experiência suficiente para solucionar", contou.


Orgulho - As idealizadoras do projeto Ouse Criar,  Giovania Lira e Iolanda Cortez, da Secretaria da Educação e da Ciência e Tecnologia (SEECT), parabenizaram a participação e empenho dos alunos. "A primeira vez do Ouse Criar na Campus Academy tem sido um processo incrível e emocionante. Eles formaram um grande time de aprendizagem, eles conseguiram trabalhar os conceitos de empreendedorismo e inovação na prática, com diálogo com os representantes das empresas. Assim a gente aproxima a educação  do mundo real, e nesses três dias a gente teve a possibilidade de ver o engajamento dos estudantes. Todos nós ganhamos com esse processo", disse Iolanda.