João Pessoa
Feed de Notícias

Viviane Senna elogia espírito público de Maranhão por manter programa

terça-feira, 26 de janeiro de 2010 - 20:21 - Fotos: 
“Na medida em que você tem um governador que mantém aquilo que está beneficiando a população, isso é um compromisso com as questões públicas”. A frase foi um dos destaques da entrevista coletiva que a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, concedeu na tarde desta terça-feira (26), no Cine Banguê do Espaço Cultural, em João Pessoa, ao elogiar o espírito público do governador José Maranhão, com quem ela assina nesta quarta-feira (27), um Termo de Aliança Técnica renovando o Programa de Correção do Fluxo Escolar, entre outras iniciativas voltadas ao ensino fundamental. A assinatura do convênio ocorrerá a partir das 10h, no Cine Banguê do Espaço Cultural.

Viviane disse que o sucesso do programa está no compromisso de todos os profissionais que participam, direta ou indiretamente, para que as crianças aprendam e passem a gostar de estudar. Os recursos para manter a atividade são da iniciativa privada, do Governo do Estado e do Ministério da Educação. Na ocasião, ela também visitou a Escola de Música para Portadores de Deficiências, no Espaço Cultural.

Correção do fluxo – Os programas ‘Acelera’ e ‘Se liga’ do Instituto Ayrton Senna, desenvolvidos em parceria com o Governo Federal, atuam hoje em todos os Estados do País. Na Paraíba, o convênio conta com o apoio do Governo do Estado e foi assinado em julho de 2009 e sua validade expirou em 31 de dezembro desse ano. O programa, que tem o objetivo de Correção de Fluxo Escolar, incorpora-se às políticas públicas do Governo Federal, com o objetivo de realizar a correção da distorção idade-série, atendendo alunos do 2º ao 5º ano do ensino fundamental com defasagem de dois anos ou mais de escolaridade na série.

O secretário estadual da Educação e Cultura, Sales Gaudêncio, informou que os programas ‘Acelera’ e ‘Se liga’ vão beneficiar 15 mil estudantes em 155 municípios da Paraíba. “Os outros 68 municípios que não fazem parte do programa estão incorporados aos projetos de assistência direta do Ministério da Educação, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)”, explicou.

Como funciona – Os municípios contam com os seguintes benefícios: capacitação de professores, supervisores e coordenadores na metodologia específica do Programa, condição indispensável para participar da ação; livros específicos para os alunos e profissionais; materiais didáticos diversos e materiais paradidáticos.

Em contrapartida, é de competência dos municípios: manter os provimentos dos seus quadros profissionais; apresentar para capacitação profissionais com formação adequada nos seguintes parâmetros: professor – ser portador do curso de Magistério (Normal ou Pedagógico); supervisor e coordenadora – é necessário ter curso de Pedagogia ou Licenciatura na área de educação; assumir as despesas de transporte para cursos de capacitação, encontros e visitas periódicas às escolas; cumprir e fazer cumprir as recomendações do Programa.

Gledjane Maciel, com fotos de Evandro Pereira, da Secom-PB