Fale Conosco

20 de janeiro de 2016

Visitas domiciliares de combate ao mosquito Aedes aegypti são realizadas no bairro Brisamar



ses saude exercito e prefeitura no combate a denguedengue foto ricardo puppe 3 270x191 - Visitas domiciliares de combate ao mosquito Aedes aegypti são realizadas no bairro BrisamarAs ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, promovidas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o Exército Brasileiro e as Prefeituras nas visitas domiciliares, chegam ao 11º dia nesta quarta-feira (20). A ação está ocorrendo, simultaneamente, em João Pessoa, Cabedelo, Bayeux e Campina Grande, e com o Corpo de Bombeiros nos municípios do Conde, Alhandra e Malta. Na Capital, nesta quarta-feira, a ação acontece no bairro Brisamar.  Com as chuvas, a orientação é que a população redobre os cuidados já que muitos recipientes passaram a ficar com água acumulada.

Logo cedo, 45 soldados do 15º Batalhão de Infantaria Motorizado se dividiram em equipes supervisionadas por técnicos da Gerência de Vigilância Ambiental da Capital e visitaram casa a casa.  A aposentada Janete Cabral mora com a irmã. As duas estavam em casa no momento da visita. “Este trabalho é maravilhoso. Todos temos que ter cuidados para evitar a chegada do mosquito em nossas residências. Já tive dengue há alguns anos e não quero passar por aquilo de novo. É uma doença horrível”, confessou.

O servidor público federal Ronaldo Jericó mora na mesma rua que a aposentada. No momento da visita da equipe, já estava de saída para o trabalho, mas fez questão de esperar um pouco enquanto a inspeção era feita. No local não foi encontrado nenhum criadouro do Aedes. “Aqui em casa todos tomamos o maior cuidado e, mesmo assim, eu, minha esposa e umses saude exercito e prefeitura no combate a denguedengue foto ricardo puppe 2 270x191 - Visitas domiciliares de combate ao mosquito Aedes aegypti são realizadas no bairro Brisamar dos meus dois filhos tivemos dengue. Portanto, essa ação é uma excelente atitude que chega numa boa hora, onde a situação clama urgência”, disse.

O gerente de Vigilância Ambiental e Zoonozes de João Pessoa, Nilton Guedes, pede para a população ficar atenta em dias chuvosos. “A chuva lava calhas e outros recipientes que acumulam água, mas, por outro lado, nos deixa em alerta quanto ao acúmulo de água em locais que, até então, nos deixava tranquilos. Pedimos que fiquem atentos quanto às calhas, a vasilhas que possam estar em cima de telhados, pneus e outros possíveis criadouros do mosquito”, orientou.

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde é que todos os imóveis do Estado sejam visitados até o dia 31 de janeiro, com o objetivo de detectar e exterminar criadouros e focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zyka vírus. Nos demais municípios, as ações vêm ocorrendo com os Agentes Comunitários de Endemias (ACE), realizando as visitas domiciliares.