Fale Conosco

16 de fevereiro de 2016

Vice-governadora e representantes da Saúde participam de reunião sobre pesquisa relacionada à zika e microcefalia



Representantes da Saúde Estadual participaram, na tarde desSa segunda-feira (15), em um hotel no bairro de Manaíra, de uma nova reunião com representantes do Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Governo dos Estados Unidos (CDC) para discutir as estratégias nas pesquisas relacionadas à microcefalia na Paraíba. Entre os presentes estavam a secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, a vice-governadora Lígia Feliciano e a coordenadora da Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba, Sandra Mattos.

Durante toda a tarde, foram abordados assuntos como o vírus zika, os números da microcefalia no Estado, a Rede de Cardiologia Pediátrica da Paraíba e os objetivos da investigação dos casos pelos médicos do CDC. A pesquisa ressalta a importância de saber quantos bebês com microcefalia foram infectados pelo zika, entender o papel do vírus no surto da doença, além de determinar como prevenir a microcefalia.

Sandra Mattos ressaltou a importância do apoio do centro internacional de pesquisa. “Todo apoio que possamos receber de centros fortes de pesquisas internacionais, como é o caso do CDC norte-americano, será importantíssimo, pois ainda existem muitas questões sem resposta, áreas que devem ser vistas, para que assim possamos dar resposta de forma mais rápida para a população”, disse.

A secretária de Saúde da Paraíba ressaltou a importância de uma abordagem humanizada. “Precisamos ter um cuidado, uma atenção especial quanto à abordagem das equipes às famílias, buscando manter a harmonia das mesmas, independente de estar ou não com casos de microcefalia. É importante lembrar toda a questão cultural, e que estaremos entrando na intimidade da família. As equipes precisam ser qualificadas para essa humanização no tratamento com as pessoas”, ressaltou Roberta Abath.

Já a vice-governadora reafirmou o interesse do Governo do Estado em apoiar a pesquisa. “Na qualidade de médica, estou muito entusiasmada para acompanhar essa pesquisa, para colaborar da melhor forma possível. O Governo da Paraíba está interessado no benefício das nossas crianças, zelando assim pelas famílias paraibanas”, concluiu Lígia Feliciano.