João Pessoa
Feed de Notícias

Vendas do comércio crescem 13,8% e registram segunda maior alta do país

quinta-feira, 12 de setembro de 2013 - 18:09 - Fotos:  Vanivaldo Ferreira / Secom-PB

O volume de vendas do comércio paraibano voltou a apresentar destaque no cenário nacional. A Pesquisa Mensal do Comércio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quinta-feira (12), mostra que em julho o faturamento do varejo registrou alta de 13,8%, quando comparado ao mesmo mês do ano passada. Foi a segunda maior taxa de crescimento entre as unidades de federação do país. O Estado ficou atrás apenas do Mato Grosso do Sul em julho que cresceu 15,1%, mas a taxa paraibana cresceu bem acima do país (6%).

Com o desempenho de julho, a Paraíba lidera o crescimento do varejo entre os nove estados do Nordeste. No acumulado dos sete meses deste ano, o volume de vendas registra alta 9,8%. O Estado do Rio Grande do Norte que liderava até julho a pesquisa do IBGE cresceu menos em julho e, agora, acumula a segunda maior crescimento no ano (9,5%). No ranking dos demais estados do Nordeste, estão com Maranhão (6,9%) e Pernambuco (5,1%). os outros estados acumula taxas menores como Alagoas (4,4%), Ceará (3,6%), Sergipe (3,3%), Piauí (2,3%) e a Bahia (0,8%).

Na avaliação do secretário executivo da Indústria e do Comércio, Marcos Procópio, os novos empregos gerados no estado elevam o poder aquisitivo dos paraibanos. “O aumento do poder aquisitivo do paraibano acaba sendo refletido diretamente na aquisição de bens duráveis, principalmente. Isto, associado às novas matrizes de empregos que estão sendo gerados na Paraíba faz com que a dinâmica do comércio entre em um ciclo positivo, crescente e sustentável, proporcionando cada vez mais desenvolvimento para nosso ambiente”, ressaltou o secretário.

Segundo o IBGE, o Acre foi a única das 27 unidades da Federação a obter resultado negativo em julho, com queda de -1,7% no volume de vendas em relação a julho do ano passado. Além do Mato Grosso do Sul (15,7%) e a Paraíba (13,8%), os maiores crescimento no país foram no Rio Grande do Norte (10,9%), Rondônia (10,9%) e Pernambuco (10,7%).

Segundo analistas do IBGE, o segmento que mais pesou em julho para o crescimento foi a atividade de móveis e eletrodomésticos, que registrou avanço de 11,0% no volume de vendas em relação a julho do ano passado, respondendo com 22,4% de participação da taxa global do varejo. A atividade vem apresentando taxas de crescimento positivas devido à política de incentivo do governo ao consumo, através da manutenção de alíquotas de IPI reduzidas, aponta o IBGE. “Todo esse avanço ocorreu por conta do programa Minha Casa Melhor, que contou com liberação de R$ 1 bilhão. Ele foi lançado no meio de junho e teve grande repercussão em julho”, explica Aleciana Gusmão, pesquisadora do IBGE. O programa Minha Casa Melhor oferece uma linha de financiamento para a compra de móveis e eletrodomésticos por parte dos beneficiários do “Minha Casa Minha Vida”.