Fale Conosco

9 de abril de 2018

Vendas do artesanato paraibano ultrapassam R$ 56 mil no 10º Salão do Artesanato de Brasília



salão de brasília 2 270x202 - Vendas do artesanato paraibano ultrapassam R$ 56 mil no 10º Salão do Artesanato de BrasíliaAs vendas do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), no 10º Salão do Artesanato de Brasília (DF), chegaram a R$ 56.233, com 481 peças comercializadas. Em comparação com a edição anterior do evento, quando as vendas chegaram a R$ 48 mil, o aumento foi de 17,15%. O 10º Salão do Artesanato de Brasília – considerado um dos melhores eventos no segmento – ocorreu de quarta-feira (4) a domingo (8), no Pavilhão de Exposições do Parque da cidade (ExpoBrasília).

Ao todo, a 10ª edição do Salão do Artesanato de Brasília envolveu 45 artesãos paraibanos, sendo 10 deles selecionados por meio de edital para a participação direta no evento. Os profissionais são oriundos das cidades de João Pessoa, Campina Grande, Boqueirão, Ingá, Lagoa Seca, Caaporã e Esperança. A renda renascença, a cerâmica e o crochê estiveram entre as tipologias mais vendidas.

A gestora do PAP, Lu Maia, destacou que, além do fortalecimento da economia criativa, a participação dos artesãos em eventos como o Salão do Artesanato de Brasília divulga a cultura paraibana. “O incentivo do Governo do Estado, por meio do Programa do Artesanato da Paraíba, é de uma importância muito grande, porque resulta no crescimento de nossos artesãos, quando saem ganhando a economia e a cultura paraibana”, disse.

O Salão do Artesanato de Brasília é considerado a grande vitrine do artesanato brasileiro, com a participação de 20 estados, além de vários países. “Ao ser selecionado para um evento desse porte, o artesanato paraibano mostra o quanto tem evoluído, tem ganhado visibilidade por sua qualidade, por suas condições de concorrer com qualquer país do mundo”, finalizou Lu Maia, lembrando os eventos realizados pelo Governo da Paraíba para divulgar o artesanato e fortalecer a economia criativa, como o Salão do Artesanato, realizado em duas edições por ano, sendo janeiro em João Pessoa, e junho em Campina Grande.