Fale Conosco

31 de maio de 2012

Veículos do Governo do Estado passam a circular com gás natural ainda este ano



A frota de veículos pertencente ao Governo do Estado da Paraíba, atualmente um total de 465 unidades, deverá ser adaptada para o consumo de gás natural como combustível. As três licitações para compra dos cilindros, aquisição dos kits e a instalação e manutenção junto à convertedora contemplada foram concluídas.

A decisão vem em um momento em que a Companhia Paraibana de Gás (PBGás) está realizando uma campanha para estimular taxistas, frotistas e demais proprietários de veículos a fazerem adesão para o uso do gás natural.

“O Governo da Paraíba está dando um exemplo para os proprietários particulares de veículos; ele está fortalecendo essa importante campanha e incentivando a economia, já que o GNV é, sem dúvida, o mais competitivo dos combustíveis automotivos”, disse o diretor-presidente da PBGás, Zenóbio Toscano.

Ele acredita que, com a adesão da frota oficial para o GNV, o Estado da Paraíba terá uma economia significativa no consumo de combustível e lembra que o governador tomou essa decisão depois que o Estado passou por uma experiência de 10 veículos da Polícia Militar que já vinham rodando com gás natural desde o ano passado, como projeto piloto para essa iniciativa.

Zenóbio disse que dispõe de dados comprovando o quanto o Estado economizou nesse piloto. “Nos quatro primeiros meses de experiência, o Governo teve uma economia de R$ 43.182,81 com uso do GNV nesses 10 veículos, em relação a outros combustíveis como gasolina e etanol. Isso significa uma economia em torno de R$ 4.300,00 por cada veículo nos primeiros quatro meses, ou seja: cerca de R$ 1.075,00 por cada viatura/mês”.

Por esse cálculo da PBGás, levando-se em conta o total de veículos a serem convertidos, o Estado deverá economizar uma média R$ 500 mil a cada mês, após instalação de toda a frota. “A companhia espera com ansiedade todas essas conversões, que deverão acontecer até dezembro próximo”, disse Zenóbio, lembrando que as instalações devem acontecer por etapas e de acordo com a disponibilidade dos órgãos e secretarias, já que a frota não pode ficar parada enquanto as instalações são feitas.

A primeira licitação aconteceu no dia 12 de maio e a empresa instaladora que venceu o pregão foi a Fórmula 1 GNV, situada em João Pessoa. A segunda aconteceu no último dia 22 para a escolha de uma empresa de fornecimento de cilindros de alta pressão, e a vencedora foi a White Martins, do Estado do Rio de Janeiro. Finalmente, no último dia 28, foi vencedora a BRC WMTM, empresa nacional que fornece os kits italianos para instalação.

Todas as três empresas foram licitadas em pregão. “Aguarda-se, agora, a adesão de outros órgãos da administração direta e indireta, bem como dos governos municipais que queiram aderir à ata para optar pelo gás natural em suas frotas”, finalizou Zenóbio.