João Pessoa
Feed de Notícias

Vacinação contra a febre aftosa segue até o fim deste mês

terça-feira, 14 de maio de 2013 - 12:17 - Fotos:  Antonio David/Secom-PB

Criadores de bovinos e bubalinos têm até o dia 31 deste mês para vacinar seus rebanhos contra a febre aftosa. A campanha da primeira etapa de vacinação começou no dia 4 de maio. A segunda etapa vai acontecer no mês de novembro. De acordo com o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista, das 130 farmácias veterinárias no Estado, 93 estão aptas a vender a vacina.

Na manhã desta terça-feira (14), o secretário inspecionou a vacinação de vacas leiteiras na Fazenda Brejinho, no município do Conde, localizada às margens da BR-230. Marenilson Batista alerta aos criadores sobre a necessidade da vacinação. “Garantindo a saúde dos animais, o produtor também fortalece a base da economia, por isso a Paraíba procura passar da classificação de médio risco para área livre de aftosa com vacinação, por isso é fundamental essa campanha”.

Além de vacinar os animais, os criadores devem comprovar a vacinação para ter acesso às políticas públicas e contribuir no sentido de colocar o Estado na condição de zona livre de aftosa.

Após a vacinação, que termina no dia 31 de maio, o Governo do Estado vai fazer o levantamento para atualizar dados dos rebanhos na Paraíba.

O médico veterinário e fiscal estadual da Defesa Agropecuária, Hamilton Botelho, destaca o trabalho de fiscalização que é feito nas propriedades rurais e nos postos de revenda da vacina. “A gente orienta os produtores a procurarem a Defesa Agropecuária, no escritório local em seu município para que declare a vacinação do rebanho contra aftosa, brucelose e outras doenças”.

A vacinação contra febre aftosa é aplicada duas vezes ao ano, nos meses de maio e novembro a partir de animais recém-nascidos e até os mais velhos. A dosagem é de 5 ml e custa em média R$ 1,50 nos postos de venda.

O criador Faruk de Oliveira, proprietário da Fazenda Brejinho, avalia que a vacinação é essencial para a sanidade animal. “Entendo que a campanha é necessária e prevenir é o ideal”.

A Campanha de Vacinação é executada pela Sedap e suas vinculadas. A meta é vacinar 100% do rebanho. O lançamento aconteceu, no início do mês, na Fazenda Serrote Agudo, município de Catingueira, região de Patos, Sertão.

O criador tem até o dia 10 de junho para notificar a vacinação nos escritórios da Defesa Agropecuária espalhados pelo Estado. É necessário apresentar as notas fiscais das vacinas e a classificação do rebanho separado por idade e sexo.

Os criadores que não vacinarem ou não apresentarem a notificação no tempo previsto estão sujeitos a punições como multas e impossibilitados de transportar e comercializar os animais, uma vez que não terão direito ao GTA (Guia de Trânsito Animal), além da exclusão dos programas do governo. As farmácias veterinárias que estiverem inaptas para a venda de vacinas devem procurar a Defesa Agropecuária para regularizarem a comercialização do produto.