Fale Conosco

19 de novembro de 2014

Uso de tecnologia na educação paraibana é destaque em evento internacional



A secretária de Estado da Educação Márcia Lucena, afirmou durante o Bett Latin América que o país “precisa investir em infraestrutura tecnológica para atender às diversas demandas econômicas e sociais, especialmente, em relação às necessidades da educação. Temos hoje uma série de obstáculos que limitam uso da tecnologia na educação brasileira”. O evento, que contou com a participação da secretária como palestrante, foi encerrado nessa terça-feira (18), no Rio de Janeiro, e discutiu o uso de tecnologia na educação.

Para Márcia Lucena as inovações não chegam a todos os lugares do Brasil, “o que acaba por afetar diretamente na infraestrutura tecnológica disponível nas escolas”. Contudo, pondera a secretária, “ocorreram avanços como o da rede estadual de educação da Paraíba, que a exemplo das demais redes públicas do país, superou os desafios deste gargalo tecnológico”. Segundo a secretária, o Estado da Paraíba possui atualmente o equivalente a 66,1% do total das escolas com infraestrutura de TI.

A titular da Pasta da Educação disse que “a Internet é hoje um meio importante para o desenvolvimento social e pessoal, bem como para a construção de uma sociedade inclusiva e não discriminatória em benefício de todos”, por isso “é preciso o esforço conjunto de governos, empresas e sociedade para a ampliação deste acesso”, pontuou.

Ela citou a produção de dados estatísticos sobre o acesso e uso das Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC, realizado pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, que vem oferecendo dados regulares. A série histórica, produzida por esses dados, demonstra que as “mudanças ainda são tímidas no que diz respeito ao acesso” de tecnologias nas escolas brasileiras, “devido sobretudo à falta de infraestrutura disponível no interior do Brasil”, ressalta a secretária.

Nós gestores da educação estamos realizando investimentos para garantir o melhor uso dos recursos tecnológico” destaca Márcia Lucena, acrescentando que “não é uma questão apenas de computadores ou tablets”, citando o exemplo do Projeto Educador Digital que já capacitou mais de 10 mil professores para a utilização da tecnologia como ferramenta pedagógica em sala de aula.

Ao final da primeira etapa da capacitação, o professor recebe um netbook para praticar os aprendizados e utilizar como ferramenta pedagógica”, completa a secretária Márcia Lucena, que considera o Educador Digital um projeto revolucionário.

Ainda segundo a secretária, o foco deve ser “os usos pedagógicos do computador, da Internet e de dispositivos móveis”. Para Márcia Lucena “não podemos prescindir de prover a oportunidade para o alcance das habilidades necessárias de professores e alunos no uso das TIC”, concluiu.