João Pessoa
Feed de Notícias

UPA de Guarabira comemora Dia da Criança com lazer e educação

quinta-feira, 11 de outubro de 2012 - 09:29 - Fotos:  João Francisco/Secom-PB

Uma tarde mágica cheia de alegrias e surpresas. Foi assim que o estudante Luiz Carlos Felipe, de 9 anos, descreveu o evento que aconteceu na tarde da quarta-feira (10) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA – 24 horas) de Guarabira. A programação foi organizada pelo Instituto Social Fibra, que administra a unidade, para marcar a Semana da Criança.

As atividades aconteceram das 9h às 18h, dentro do Projeto Acolhendo Vidas, que tem como objetivo humanizar o atendimento às crianças e que proporcionou a alegria de aproximadamente 50 crianças, entre pacientes e alunos da Escola Municipal Raimundo Asfora, que fizeram uma visita à unidade de saúde.

Durante o evento houve a distribuição de kits dentários, presentes, jogos educativos relacionados à saúde e encenação com palhaços e ‘técnicos do sorriso’. Além disso, cerca de 20 alunos técnicos de enfermagem e da saúde bucal da Escola Técnica Partheenoon e cinco enfermeiros da Upa orientaram as crianças sobre a importância da higiene bucal e de lavar as mãos.

Orientações – De acordo com a coordenadora de enfermagem, Jeany Karla Cavalcante Silva, o principal objetivo é realizar a educação voltada para a saúde. “É importante destacar que a falta de higiene é a principal causa de doenças, então nossa meta é prevenir e promover a saúde das crianças, por meio de orientações”, destacou a coordenadora.

Segundo o assistente social, José Izac Rodrigues Silva, a ação tem o papel fundamental de tornar o ambiente um local mais atrativo para a criançada.  “Queremos implantar um serviço de saúde mais humanizado e interativo, por meio de um acolhimento diferenciado”, destacou.

A UPA também é referência no atendimento a crianças vítimas de violências. O assistente social explicou ainda que esse trabalho é realizado em parceria com o Conselho Tutelar e o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). “Dependendo da gravidade do caso, encaminhamos para outras unidades de saúde referentes ao tratamento e também fazemos uma comunicação com o conselho tutelar para adotar as medidas necessárias”, explicou.

A diretora da Escola Municipal Raimundo Asfora, Maria do Socorro Marques, parabenizou toda a equipe da unidade de saúde. “Iniciativas como essa são fundamentais para a construção de uma boa educação das crianças. Hoje, por exemplo, elas entenderam aqui a importância de escovar os dentes e também de lavar as mãos e que estas práticas são importantes para evitar doenças”, defendeu.

Balanço – A UPA de Guarabira foi inaugurada no dia 26 de novembro do ano passado e o atendimento diário no plantão de 24 horas é realizado por dois clínicos, dois pediatras, três enfermeiras e dez técnicos em enfermagem. A unidade de saúde é referência para 26 municípios.

De acordo com os dados divulgados pela direção administrativa, de janeiro a setembro deste ano foram realizados 28.442 atendimentos clínicos e 23.565 na área de pediatria. Nesse mesmo período foram realizados 6.973 exames laboratoriais. Cerca de duas mil crianças são atendidas mensalmente na unidade de saúde.

A unidade está beneficiando mais de 200 mil pessoas na região do Brejo. O Governo do Estado investiu R$ 3,5 milhões na UPA, sendo R$ 2,5 milhões só na parte de obras e R$ 1 milhão em equipamentos.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, a UPA está contribuindo para a organização dos atendimentos de urgência e emergência e funciona como uma porta de entrada para os atendimentos de urgências pediátricas e clínicas para o hospital de Guarabira e em apoio à atenção básica na região.

“É importante destacar que a UPA não é um hospital ou Posto de Saúde da Família (PSF). É um suporte assistencial para urgências e emergências clínicas, evitando que o usuário faça uso dos hospitais de maior complexidade. O objetivo da unidade é resolver mais de 80% dos casos e reduzir as transferências de pacientes, implantando acolhimento com classificação de risco”, explicou o secretário.