João Pessoa
Feed de Notícias

Unidades de saúde realizam mais um Dia de Faxina contra o mosquito Aedes aegypti

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016 - 17:18 - Fotos:  Secom-PB

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) promoveu mais um Dia de Faxina nas unidades de saúde, com o objetivo de envolver todos os servidores no combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite o vírus da dengue, chikungunya e zika. A ação ocorreu nesta quarta-feira (13), na sede da SES, à tarde; no Hemocentro e Hospital Arlinda Marques, pela manhã; e no Hospital Clementino Fraga, o dia todo.

No Hemocentro da Paraíba, o quarto Dia da Faxina foi realizado pela equipe de higienização e manutenção que vistoriou o prédio à procura de possíveis criadouros, observando as correções realizadas após as vistorias anteriores. A equipe elaborou um cronograma de limpeza, mobilizando os servidores para continuar garantindo a qualidade e a eficiência com a questão da prevenção dos focos do mosquito.

No Complexo Hospitalar Clementino Fraga, a faxina foi feita em todas as áreas da unidade, a exemplo de estacionamento, áreas de lazer e externa e no entorno. À tarde, foram realizadas palestras educativas, com distribuição de material informativo contendo as formas de prevenção da doença e eliminação dos criadouros do mosquito.

“Esperamos que os colaboradores do hospital coloquem em prática essas ações de prevenção em seus domicílios e na sua comunidade, uma vez que as ações de eliminação dos criadouros tem importância muito grande para evitar a proliferação do mosquito”, disse a diretora geral do Clementino, Adriana Teixeira.

No Arlinda Marques, uma equipe composta por funcionários dos setores de Higienização, Manutenção e Enfermagem distribuiu material educativo com os funcionários e familiares dos pacientes. Também foi realizado o trabalho de limpeza e a localização e destruição de possíveis locais que possam se tornar criadouros do mosquito.

“Esse é um trabalho que estamos fazendo de forma permanente e, com isso, dando a nossa parcela de contribuição para ajudar a combater as doenças causadas pelo Aedes aegypti, mas é preciso que a população também faça a sua parte, cuidando da sua casa e da sua rua e assim evitar a reprodução e propagação do mosquito”, afirmou o diretor geral do Arlinda, Bruno Leandro de Souza.

Na sede da Secretaria, a faxina foi realizada por gestores e servidores de diversos setores, no estacionamento, onde encontraram sacolas plásticas em vários pontos e ainda foi colocada larvicida em caixas contendo água. A técnica Cristiani Moura, da Gerência Operacional de Resposta Rápida, participou da ação e comentou: ‘É muito interessante porque cria o hábito de investigar o nosso ambiente de trabalho, pois até um simples saco de pipoca jogado num canto despercebido é o suficiente para virar um criadouro do mosquito e está instalado o problema”.

“As faxinas são uma forma de chamar todas as instituições públicas do estado, de diversos segmentos, para participarem desta luta que é de responsabilidade de todo mundo”, lembrou a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega, que esteve à frente da operação na sede da Secretaria.