Fale Conosco

29 de dezembro de 2015

Unidades de Saúde promovem mais um Dia de Faxina contra o mosquito Aedes aegypti nesta quarta



Diversas unidades da Secretaria de Estado da Saúde (SES) promovem, nesta quarta-feira (30), mais um Dia de Faxina com o objetivo de envolver todos os servidores no combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite os vírus da dengue, chikungunya e zika. Durante todo o dia será feita uma força tarefa em busca dos possíveis focos do mosquito nas dependências internas e externas das unidades de saúde. A ação estabelecida pelo Governo do Estado acontece todas as quartas-feiras. A primeira foi realizada no último dia 23.

“A ideia é que haja o envolvimento dos servidores de todas as unidades. Pois cada um fazendo sua parte fica mais fácil a eliminação dos criadouros”, observou a gerente executiva de Vigilância em Saúde, da SES, Renata Nóbrega.

Na sede da SES, em João Pessoa, a ação começará às 15h, envolvendo servidores de todos os setores na busca de possíveis criadouros do mosquito. Nas outras instituições a faxina será pela manhã, como é o caso do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, que realizará a ação a partir das 8h, nas dependências internas e externas da unidade de saúde.

No Complexo Hospitalar Clementino Fraga (CHCF), o mutirão começa às 9h. O coordenador de ações estratégicas, Francisco José Morais, lembra que desde 2011 a unidade instituiu um plano de contingência de combate ao Aedes aegypti. “Por conta disso, rotineirmanete, realizamos inspeções, eliminação de focos e palestras sobre o tema. Agora, acrescentamos o Dia da Faxina, que é mais uma forma de envolver todos os servidores nesta luta que começa em casa, se estende para o trabalho e para todos os locais por onde circulamos”, falou.

O Dia da Faxina do Complexo Pediátrico Arlinda Marques também será realizado mais uma vez nesta quarta-feira, às 9h. Servidores dos setores de Higienização, Manutenção e Enfermagem, sob a coordenação do diretor geral do hospital, Bruno Leandro, visitarão toda as dependências internas e externas do serviço em busca de focos do mosquito.

No Hemocentro da Paraíba, na capital, já foi implementada uma planilha onde está determinado que todas as quartas-feiras haverá limpeza e vistoria dentro da unidade e nos arredores. Nesta quarta, o trabalho começará às 9h30, pela equipe da higienização.

O Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira promoverá uma palestra para os servidores, a partir das 9h, e, a seguir, será feita a inspeção com o apoio da equipe de Controle de Infecção Hospitalar.

A Maternidade Frei Damião e o Centro Odontológico, ambos em Cruz das Armas, em João Pessoa, também participarão da faxina, envolvendo seus servidores.
Nos Hospitais Regionais de Guarabira e Cajazeiras a ação envolve também os familiares dos pacientes. “O setor de Serviço Social conversa com os acompanhantes dos pacientes internos para que colaborem com a limpeza do hospital e, dessa forma, contribuam com a luta contra o mosquito na unidade e em suas casas”, disse a diretora geral do Hospital de Cajazeiras, Edjane Leite.

5ª Região – O Dia da Faxina também ocorrerá em vários órgãos públicos do município de Monteiro e da 5ª Gerência Regional de Saúde (GRS). Participarão da ação, além da sede da 5ª GRS, o Hospital Regional de Monteiro, Cagepa, Polícia Civil, Hemonúcleo. O Governo do Estado ainda envolveu o INSS e a Embrapa. Todos os profissionais – entre gerentes, administradores, técnicos do Ministério da Saúde e demais servidores – estarão engajados nas atividades, juntamente com os supervisores da Gerência de Vigilância Ambiental.

Entre as atividades, estão a coleta de recipientes que possam acumular possíveis criadouros, compartilhamento de informações sobre as doenças e a maneira de evitar o nascimento dos mosquitos, além de divulgação e esclarecimentos técnico e educativo nos veículos de comunicação locais.

De acordo com a gerente regional da 5ª GRS, Ravena Farias, o objetivo das ações é eliminar os criadouros do mosquito. “Vamos todos botar a mão na massa, indo para as ruas, em busca do mosquito e dos possíveis criadouros. Além disso, teremos como foco a parte educativa e estaremos em mobilização todas as quartas-feiras nos locais de trabalho e entorno, com a ciência de que somos responsáveis pelo nosso ambiente”, declarou.

E alertou: “Apelamos para que a população entre nesta luta, junto com os serviços públicos. Afinal, cada um de nós somos responsáveis por manter residências e ambientes de trabalho livres do mosquito”.

Unidade Sentinela – Tendo em vista o aumento significativo de notificações de casos suspeitos nas doenças relacionadas ao Aedes aegypt, foi instalada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Monteiro uma Unidade Sentinela. A unidade receberá todas as semanas três amostras de sangue (para dengue, chikungunya e zika) para analisar cientificamente o real motivo do aumento do número de casos.