Fale Conosco

17 de julho de 2013

Unidade para Pacientes Graves do Hospital de Trauma completa 90 dias de funcionamento



Utilizada como complemento no tratamento de pacientes, a Unidade para Pacientes Graves (UPG) do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena foi criado para melhorar a qualidade da assistência ao paciente grave – uma exigência do Programa SOS Emergências. Em 90 dias de funcionamento, cerca de 40 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) foram atendidos no setor.

De acordo com o coordenador médico das Unidades de Terapia Intensiva do Hospital, Laécio Bragante de Araújo, a UPG é uma UTI avançada, pertencente à sala de emergência que possui mão de obra especializada e tecnologia de ponta.

Laécio Bragante explicou que o fluxo de atendimento na UPG inicia quando o paciente grave entra pela emergência (sala vermelha) e após ser avaliado por todas as especialidades pertinentes à sua situação de saúde e com o afastamento do procedimento cirúrgico, é então indicado para o tratamento na unidade. “O paciente com perfil de atendimento na UPG deve ter ainda permanecido no hospital por até seis horas”, disse.

A UPG tem uma área de 124m² e conta com seis leitos para internação. A sua infraestrutura é dotada de expurgo, estar médico, rede de oxigênio, ar comprimido e a vácuo. Nos procedimentos atua uma equipe multidisciplinar com médicos intensivistas, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros. Os usuários dispõem de aparelhos modernos para monitorização cardiovascular, respiradores, microprocessadores que têm a função de fazer a respiração artificial e bomba de infusão com a função de administrar eletronicamente os medicamentos.

Os pacientes da unidade ainda contam com os serviços de raio X e ultrassonografia no próprio leito, além de laboratório de microbiologia. O local também é dotado de um aparelho de gasometria sanguínea, que avaliação o componente.