João Pessoa
Feed de Notícias

Unidade de Polícia Solidária de Bayeux ganha núcleo de mediação de conflitos

quarta-feira, 26 de julho de 2017 - 09:26 - Fotos:  Secom-PB

A população do bairro Mário Andreazza, na cidade de Bayeux, passa a ter mais um benefício proporcionado pela Unidade de Polícia Solidária (UPS) do bairro. É que a Polícia Militar, através de parceria com a ONG Pastoral dos Migrantes, inaugurou nessa terça-feira (25) o núcleo de mediação de conflitos, sendo um dos primeiros do país a funcionar dentro de uma unidade da PM.

Para a instalação do núcleo de mediação, 12 pessoas foram capacitadas em um curso de 80 horas, entre elas policiais militares, guardas municipais, assistentes sociais, professores, moradores e jovens da comunidade. “A mediação de conflitos é uma maneira pacífica de resolver situações onde há interesses diversos”, explicou o comandante da UPS, tenente Alexsandro de Souza, ao destacar que a mediação promove o diálogo entre as pessoas envolvidas, de modo que elas próprias construam a solução para o conflito.

A solenidade de inauguração contou com a presença de vários moradores do bairro, além de autoridades civis e militares, a exemplo do comandante Geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, dos promotores de Justiça Lúcio Mendes e José Farias Filho, da deputada estadual Estela Bezerra, e do prefeito interino do município, Luiz Antônio de Miranda.

O comandante Geral da Polícia Militar ressaltou que o núcleo é mais um espaço de proximidade da polícia com o cidadão e de diálogo entre as pessoas. “O diálogo é fundamental em todos os momentos da nossa vida e as Unidades de Polícia Solidária promovem isso, pois onde há solidariedade, há paz, tranquilidade e respeito entre as pessoas. A proximidade com o povo é uma das maiores conquistas da UPS”, disse o coronel Euller Chaves.

A UPS de Bayeux, que foi inaugurada em junho de 2014, levou diversos projetos sociais para os filhos dos moradores do bairro, a exemplo de oficinas de músicas, teatro e dança. Em relação à segurança, a unidade já acumula uma redução de 100% dos homicídios, quando comparado o ano de 2015, que teve o registro de seis homicídios no bairro, com 2016, que terminou com dois casos.