João Pessoa
Feed de Notícias

Unidade de Diabetes atende diariamente o servidor público estadual

quarta-feira, 3 de março de 2010 - 11:41 - Fotos: 

 

Desativado há aproximadamente seis anos, a Unidade de Diabetes do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor (IASS) voltou a funcionar no inicio do mês de julho do ano passado, tendo hoje um atendimento diário em torno de 20 pacientes. Desde o dia da sua reabertura até dezembro do ano passado foram atendidos um total de 3.583 pacientes.

Destinada ao servidor público estadual e seus dependentes, a unidade de diabete era muito procurada na época, quando existiam 3.500 pacientes cadastrados que eram atendidos e medicados em todo o Estado. Um tipo de atendimento médico indispensável à população, já que na Paraíba hoje existem tem cerca de 300 mil diabéticos.
 
Para se ter idéia sobre a gravidade da doença no estado, somente durante o ano de 2008, 1.544 pessoas morreram vítimas da doença e até agosto de 2009 foram 887 mortes. A doença também foi responsável por 2.660 internações, em 2008, e 2.027 em 2009, na rede pública de saúde do Estado, o que comprova mais uma vez que a Unidade de Diabete, desativada pelo governo anterior, sempre foi um setor utilitário e indispensável ao servidor público.

Dona Marluce Ferreira dos Santos, por exemplo, uma funcionária pública com 58 anos de idade e portadora da Diabete a 13 anos, vibrou com a reativação do setor porque quando utilizava os serviços da unidade a sua doença era controlada. “Eu fazia o acompanhamento da diabete na unidade do IPEP desde o ano de 2001 e tinha a doença controlada; quando os serviços foram desativados eu passei a procurar um posto da prefeitura porém, não era muito bom e eu não mantive mais o controle da doença”, desabafou.

Já o seu Luiz Vicente Ferreira Neto, que é diabético há 4 anos, procurou a Unidade de Diabete do IASS pele primeira vez no último mês de fevereiro e se diz satisfeito com a qualidade do atendimento. “Eu fazia o meu acompanhamento em um posto da Prefeitura no Bairro dos Novais, mais lá não tinha um atendimento de qualidade, porque eles não contam com médicos para o atendimento e também não fornecem a medicação gratuitamente como o Governo do Estado vem fazendo”, informou.

O setor hoje conta com uma equipe multidisciplinar composta por enfermeiro, nutricionista, assistente social, psicólogo e endocrinologista, tendo na coordenação o médico endocrinologista Marcos Thadeu de Freitas. O atendimento é feito diariamente no horário das 7h às 12h e os medicamentos são fornecidos aos pacientes durante o tratamento. Para ter acesso aos serviços basta apenas procurar o setor, que fica localizado na sede do IASS ou marcar consulta pelo fone 3218.7004. 

Um pouco sobre a doença

O diabetes acontece quando o pâncreas deixa de fabricar a insulina (hormônio) ou passa a fabricar em quantidade insuficiente. Existem dois tipos de diabetes: o insulino-dependente, que em geral ocorre na infância ou na adolescência e requer o uso de insulina no tratamento e o diabetes não insulino-dependente, que aparece em adultos, geralmente após os 40 anos de idade e em geral é tratado com comprimidos antidiabéticos orais. Nesse caso, a insulina pode ser necessária em situações especiais.

Hereditariedade, obesidade, infecções graves, gravidez, cirurgias, estresse, envelhecimento e sedentarismo são os principais fatores que favorecem o aparecimento do diabetes. Os sinais e sintomas da doença são urinar muitas vezes, sede exagerada, perda de peso, ter muita fome, desânimo, fadiga. câimbras, tremores, visão embaraçada e cicatrização difícil.

Teresa Duarte, Da Secom-PB