Fale Conosco

1 de setembro de 2011

UFCG vai participar do Programa de Ressocialização do Governo do Estado



A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) vai participar do Programa de Ressocialização Cidadania é Liberdade, do Governo do Estado, que objetiva a promoção de ações de educação, trabalho, cultura e saúde voltadas a detentos do sistema prisional paraibano. O programa foi lançado no dia 29 de agosto pelo governador Ricardo Coutinho.

Durante reunião nesta quinta-feira (1º), em seu gabinete, o reitor Thompson Mariz aceitou o convite do secretário de Administração Penitenciária, Harrison Targino, para que a UFCG se integre ao projeto. “Estou feliz com a inclusão da UFCG no processo de ressocialização dos presos. É um projeto de vanguarda, pois leva ações importantes aos presídios, em várias áreas, e resgata a cidadania dos apenados”, comentou Thompson.

O reitor informou que vai colocar toda a infraestrutura da UFCG à disposição do Programa de Ressocialização, a partir da liberação de professores para ministrar cursos educacionais e de formação profissional, rede de informática e cessão para uso de equipamentos. Engenheiros e arquitetos da universidade também farão o projeto do prédio onde ficarão os apenados do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), no interior da Penitenciária do Serrotão, em Campina Grande.  A UFCG tentará, ainda, inserir o trabalho dos apenados nas empresas que prestam serviço e fazem obras para a instituição.

Na próxima segunda-feira (5), técnicos da universidade e da Secretaria de Administração Penitenciária vão se reunir para definir os termos da parceria, cujo documento será assinado pelo o governador Ricardo Coutinho, o reitor Thompsom Mariz e o secretário Harrison Targino.

Justiça – O juiz da Vara das Execuções Penais, Francisco Brasilino Leite, participou da reunião e ressaltou a inclusão da UFCG no programa, a exemplo da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Fiep, por meio do SESI, e a Fecomércio. “Esse programa é importante porque visa a edificação de uma vida melhor para os detentos e seus familiares”, enfatizou Brasilino.

Também participaram da reunião a reitora da UEPB, Marlene Alves, a gerente executiva de Ressocialização, Ivanilda Gentle, e a representante da Comissão dos Direitos Humanos, Edjane Dias.