Fale Conosco

20 de maio de 2009

UEPB vai promover, em Campina, a campanha Adote uma Árvore



Na próxima sexta-feira, 22, a partir das 9h30, a Universidade Estadual da Paraíba estará promovendo mais uma iniciativa do programa “Adote uma Árvore”. Desta vez, a conscientização sobre a importância da arborização do meio ambiente terá como foco principal as crianças da escola pública estadual Aprígio Veloso, no bairro de Bodocongó.

Pela manhã, o botânico e professor da UEPB, Ivan Coelho, ministrará, no auditório do colégio, uma palestra sobre arborização urbana e fará o lançamento do programa Adote uma Árvore nas escolas públicas de Campina Grande, com a pretensão de incentivar as pessoas a plantarem cada vez mais árvores.

Durante as visitas, o professor Ivan Coelho e alunos do curso de Biologia ensinarão aos alunos e professores de Ciências da rede pública como se constroem viveiros para produção de mudas e como se faz o plantio e a manutenção das árvores.

De acordo com a professora Maria José Cunha da Costa, diretora adjunta do Colégio Aprígio Veloso, a UEPB veio engrandecer o projeto que a escola vem desenvolvendo desde o ano passado, que é a abordagem de um tema diferente sobre o meio ambiente a cada bimestre.

“Acho que fomos premiados em sermos os primeiros a receber este projeto dentre tantas escolas, porque, com isso, nossos estudantes se sentem mais preparados, esclarecidos e motivados a participar. A Universidade mostrará às crianças a importância da preservação da natureza e da arborização, e é certíssimo começarmos por eles, já que são os melhores mediadores”, opinou a professora.

Arborização no bairro da Glória

Na última semana, entre os dias 13 e 15 de maio, o Programa de Arborização da UEPB Adote uma Árvore, cujo lema é “Plante árvores, colha vida”, esteve presente no Bairro da Glória, em Campina Grande, para iniciar uma campanha de arborização no local.
 
Segundo Arnaldo Bezerra de Menezes, gerente operacional da campanha, o bairro da Glória foi criado pelo Governo Estadual há cerca de três anos, para abrigar os moradores da comunidade da Cachoeira, uma área de risco. “Como não foi concretizado nenhum projeto paisagístico para o bairro, a Universidade Estadual se comprometeu a realizar o trabalho de arborização no que antes não passava de um descampado”, explicou.

Nos três dias de projeto no bairro, foram distribuídas cerca de 2000 mudas de árvores nativas, ornamentais e frutíferas, oriundas da Escola Agrícola de Lagoa Seca, superando as expectativas de distribuição de mil mudas.
 
Além disso, os organizadores conseguiram fechar uma parceria com o Posto de Distribuição de Leite do bairro, cujos funcionários se comprometeram em recolher os sacos de leite da própria comunidade e disponibilizar para o programa de arborização, que os utilizará para a plantação de mudas, retirando do meio ambiente esse material.

Segundo os participantes, o que mais impressionou foi o interesse dos moradores do bairro, que não só levaram as mudas para seus quintais e jardins, como também iniciaram o plantio nos canteiros centrais das avenidas e nas praças. “Toda a comunidade ajudou, cavando buracos e ajudando no plantio”, lembra Arnaldo. Devido ao sucesso da campanha, há previsão de que, no início de junho, a UEPB promova mais uma distribuição de mudas no mesmo bairro, desta vez centrada no Gloria II.

Mas o trabalho não para por aí. Depois da distribuição, haverá um acompanhamento pelos alunos de Biologia, que poderão verificar se as árvores foram plantadas, replantar as que morreram e promover o controle de pragas. Tudo com a preocupação de que o bairro permaneça arborizado e contribua com a qualidade de vida e o bem estar da comunidade.

Ascom/UEPB