João Pessoa
Feed de Notícias

UEPB lembra aniversário de Luiz Gonzaga em Circuito Cultural

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009 - 19:04 - Fotos: 

Com a presença de artistas, poetas, jornalistas, pesquisadores e demais segmentos da sociedade campinense, foi realizada na noite do domingo (13), no Museu Luiz Gonzaga, a comemoração do 97° aniversário de nascimento do cantor e compositor pernambucano. O evento marcou o encerramento das atividades do Circuito Cultural 2009 da Universidade Estadual da Paraíba, promovido pela Coordenadoria de Arte e Cultura (CAC).

A abertura do evento contou com uma missa campal, celebrada pelos seminaristas da Diocese de Campina Grande, Gercílio Barbosa e Naílson Moura. Em seguida, houve a inauguração das estátuas em granito de Frei Damião e Padre Cícero, que ficaram na área externa do Museu, ao lado da escultura de Luiz Gonzaga, inaugurada recentemente.

Site e show – Nesta edição além da inauguração das estátuas, a comemoração – que ocorre todos os anos – apresentou algumas novidades, a exemplo das duas torres com reproduções de LP’s de Jackson do Pandeiro. Outra boa nova divulgada no evento foi a criação do site do Museu Luiz Gonzaga, que de acordo com o assessor de imprensa do Museu, Rogério Pereira, estará funcionando em breve. Ele destacou a importância do apoio da UEPB para a realização desta iniciativa.

Após os discursos, inauguração e bênção das estátuas, começou o show com a participação de vários artistas paraibanos, dentre eles Amazan, Sandra Belê, Zé do Pífano, Baixinho do Pandeiro e Rangel Júnior – que também é Pró-Reitor de Planejamento da UEPB e esteve presente no evento representando a reitora Marlene Alves. Na oportunidade, todos cantaram e tocaram sucessos do vasto repertório de Gonzaga.

O apoio da UEPB – O professor Rangel Júnior explicou que a UEPB tem como um de seus objetivos, além do ensino, pesquisa e extensão, o fomento à cultura e a preservação cultural, daí a necessidade de colaborar com o evento. “Celebrar o aniversário de Luiz Gonzaga é trazer à tona a grande obra deste que foi de fato, do ponto de vista da cultura nordestina, o seu maior representante, que conseguiu sintetizar o pensamento, a identidade, o sofrimento, o trabalho do povo nordestino. Toda a produção do artista é perpassada pelos elementos da região. Por isso, nada mais justo que a Universidade, inserida neste cenário do Nordeste e da Paraíba, apóie esta iniciativa”, destacou.

Influência – A artista da nova geração de músicos campinenses, Sandra Belê, falou sobre o evento e a influência da música de Luiz Gonzaga em sua carreira. “Gonzaga foi o meu maior ícone, foi ouvindo ele que comecei a cantar. Desde 2001, participo das comemorações pela passagem de seu aniversário e acho extremamente importante valorizar a nossa raiz, em especial nos dias de hoje, em que há uma massificação da música. Atualmente, boa parte dos meios de comunicação não privilegia a difusão da música de qualidade. Por isso, considero imprescindível a realização de eventos desta natureza, para mostrar toda a criatividade do Nordeste para aqueles que não conhecem ou ainda não se aprofundaram no universo gonzaguiano”, declarou.

Outro artista que fez questão de participar do evento foi o músico Amazan. Ele, que já gravou uma música em homenagem ao ‘Rei do Baião’, enfatizou “a influência da obra de do filho de Januário na música nordestina”. Além das apresentações culturais o evento contou com a entrega do painel de 30 metros, feito na área externa do Museu e inspirado na vida e obra de Gonzagão. Os desenhos ficaram a cargo dos artistas campinenses Jorge Elô e Jarrier Alves.

Mostra e workshop – O Circuito Cultural 2009 da UEPB, teve início no mês de setembro, com uma mostra de filmes nacionais e internacionais, que percorreu os espaços da UEPB. Associado a essa mostra também houve um workshop com dez artistas que desenvolveram a temática do homem e o meio ambiente. Deste trabalho, resultaram painéis que foram expostos nos últimos meses pelas dependências da Universidade.

Segundo o coordenador de Arte e Cultura da UEPB, Hipólito Lucena, a idéia do evento era desenvolver, basicamente, atividades em três eixos distintos: o áudio visual, as artes plásticas e a música. Essa é a segunda edição do Circuito Cultural, que a cada ano ganha novas características. “Em 2009, incluímos na programação diversas apresentações, inclusive com quadrilhas juninas e com o grupo Acauã da Serra”, contou. Hipólito disse ainda que os preparativos para a próxima edição já estão acontecendo e ele promete muitas novidades no setor de arte e cultura da UEPB para 2010.

Museu – O Museu Fonográfico de Luiz Gonzaga foi fundado em 1992.  O acervo, de propriedade particular, é composto de fotos, discos, jornais, cordéis, instrumentos, roupas e gravações do Rei do Baião.

O responsável pelo conjunto é José Nobre de Medeiros, que há mais de 15 anos junta esse material. São mais de três mil artigos fonográficos e 300 recortes de jornais. A coleção inclui ainda discos de cera de carnaúba e fitas cassetes, que estão sendo digitalizados.

Além de ser aberto à visitação pública, o Museu também serve como um centro de pesquisas musicográficas e para divulgação do cancioneiro nordestino e nacional. Atualmente, a instituição fica localizada na Avenida Presidente Costa e Silva, 1304, bairro do Cruzeiro. O telefone de contato é (83) 3335-1117.

Da Assessoria de Imprensa da UEPB