João Pessoa
Feed de Notícias

UEPB e Museu Fonográfico do Rei do Baião festejarão aniversário do artista

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 - 10:55 - Fotos: 
Em homenagem aos 98 anos de nascimento do “Rei do Baião”, a Universidade Estadual da Paraíba, em parceria com o Museu Fonográfico Luiz Gonzaga, promoverá  nesta segunda-feira (13), em Campina Grande, um grande evento comemorativo, rememorando o grande talento do cantor e compositor pernambucano. 
A programação incluirá uma missa campal e apresentações musicais, a serem realizadas a partir das 19h, no pátio externo do próprio Museu, situado na Rua Costa e Silva, 1304, bairro Cruzeiro.
 
O evento, que acontece desde 2001, é aberto a todos os amantes da obra de Luiz Gonzaga e da música nordestina. Uma missa, celebrada pelo padre Assis, oriundo da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, do bairro da Palmeira, dará início às comemorações, sendo seguida por uma festa. 
Estão confirmadas as presenças de Amazan, Cicinho “o Vaqueiro do Forró”, João do Pife e seus Cabras, Grupo Xamego, Rangel Junior e Jorge Ribbas, entre outros artistas, que trarão o melhor da música regional com repertório variado.
Segundo José Nobre, um dos principais organizadores da iniciativa, ainda está marcado para  a ocasião o lançamento de dois livros sobre a vida de Luiz Gonzaga. O primeiro deles, “Homenagens Especiais ao ‘Eterno’ Rei do Baião”, é de autoria do escritor cearense José Marcelo Leal. O segundo, “O Rei e o Baião”, escrito por Bené Fonteles, é patrocinado pelo Ministério da Cultura (MINC) e será lançado simultaneamente nas cidades de Campina Grande, Recife (PE) e Exu (PE).
Mais sobre o Museu Fonográfico Luiz Gonzaga
O Museu Fonográfico Luiz Gonzaga foi organizado pelo professor e pesquisador José Nobre de Medeiros que, atendendo a um pedido do próprio Gonzagão, feito em 1988, reuniu sua coleção de recortes de jornal, vinis, instrumentos e roupas numa pequena casa e transformou em peças de um museu particular.
Todos os objetos expostos no local foram adquiridos pelo próprio professor com recursos próprios. Hoje, o espaço é considerado o maior museu fonográfico a abrigar a obra gonzaguiana – superando, inclusive, o Museu do Baião instalado em Exu, terra natal do artista – e uma referência nacional na preservação e divulgação do talento dos músicos de origem nordestina da MPB.
Além de discos, CDs, fitas cassetes e até discos de cera de carnaúba (antecessores dos discos de vinil), alguns pertences de Luiz Gonzaga, a exemplo de sanfona, jibão e blusões, também estão expostos, bem como 250 pôsteres, 25 livros, oito monografias, três dissertações de mestrado e três doutorados, 150 entrevistas, 14 filmes e mais de 500 jingles.
Outras informações podem ser adquiridas através do telefone (83) 9101-6735.
Ascom/UEPB