João Pessoa
Feed de Notícias

UEPB chega ao décimo programa recomendado pelo Capes

quinta-feira, 12 de novembro de 2009 - 11:06 - Fotos: 

A Universidade Estadual da Paraíba está comemorando a recomendação, concedida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Mestrado em Ciências Agrárias (MCA). Trata-se do décimo programa da UEPB recomendado pelo órgão gestor da política de pós-graduação do país.

Nove deles foram aprovados nos últimos três anos. O MCA resulta de uma associação, do tipo ampla, formalizada com a Embrapa Algodão no final do ano passado, e se estrutura com uma área de concentração em Agrobioenergia e Agricultura Familiar Sustentável, e três linhas de pesquisas: energias renováveis e biocombustíveis, agricultura familiar e sustentabilidade, e biotecnologia e produção vegetal.

O Mestrado inclui-se no propósito perseguido pela UEPB e pela Embrapa Algodão de incrementar pesquisas, desenvolvimento tecnológico e a transferência dessas ações para o semi-árido brasileiro, tendo como foco o estímulo na produção de biocombustível e o fortalecimento da agricultura familiar.

A iniciativa articula duas tradições: a do ensino e pesquisa acadêmica, conferida pela UEPB, e a pesquisa tecnológica, fornecida pela Embrapa. O resultado será a oferta de um programa diferenciado, que tem como preocupação a formação de recursos humanos com conhecimento no manejo agroecológico dos ecossistemas regionais e locais, e o desenvolvimento de uma agricultura sustentável.

O MCA, segundo a professora Marcionila Fernandes, Pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa, decorre de três movimentos articulados da política de fortalecimento da Pós-graduação da Universidade Estadual da Paraíba. O primeiro alinha-se a um conjunto de ações estratégicas efetivadas na qualificação do corpo docente e na ampliação qualitativa do quadro por meio de concurso público. O segundo tem como cerne o investimento em ensino e pesquisa em áreas estratégicas, do Brejo ao Alto Sertão da Paraíba, dentre as quais destacam-se as Ciências Agrárias.

Por fim, o terceiro movimento diz respeito à construção de parcerias com universidades e centros de pesquisa instalados no Brasil e no exterior, não apenas para a troca de experiências e capacitação de seu corpo docente, mas, pontualmente, para junção e articulação de competências, visando ao fortalecimento do ensino e da pesquisa em áreas críticas para o desenvolvimento regional.

Agora, já são dez programas tendo a UEPB como proponente: Ensino de Ciências e Matemática; Ciência e Tecnologia Ambiental; Saúde Pública; Enfermagem (em associação com a UPE); Odontologia; Desenvolvimento Regional (em associação com a UFCG); Relações Internacionais; Ecologia e Conservação; Literatura e Interculturalidade; e Ciências Agrárias (em associação com a Embrapa).

Além disso, a UEPB participa de um programa em rede – O Prodema – cuja gestão é feita pela UFPB. O mestrado em Ciências Agrárias deve abrir seleção já no primeiro trimestre de 2010.

Ascom/UEPB