João Pessoa
Feed de Notícias

Tudo pronto para show da Banda Calypso na noite do Réveillon

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009 - 11:18 - Fotos: 

Cerca de 80 profissionais trabalharam desde o último sábado (26) na montagem do palco para o show da Banda Calypso. A apresentação ocorrerá às 23h desta quinta-feira (31). Foram erguidos dois palcos. Cada um  mede 36 metros de comprimento por 14 metros de largura. A estrutura ainda conta com 130 banheiros químicos, alguns adaptados para portadores de deficiências físicas, cordão de isolamento, uma área reservada para fãs e outra exclusiva para autoridades e convidados.

Além dos policiais militares e civis que irão trabalhar durante a realização do evento, o show também terá segurança particular que irá usar, inclusive, detectores de metal durante a festa. “Todas as pessoas que tiverem acesso às áreas em que as autoridades e os músicos estiverem serão revistadas com detectores de metal. Esse é um procedimento de segurança muito comum nesses casos e que não irá faltar nesse evento”, ressaltou.

A estrutura foi montada na Avenida Cabo Branco, à altura do número 2788, perto da sede do Serviço Social do Comércio (Sesc). A festa começará com o show do ex-vocalista da banda Capim Cubano, Yegor Gómez, que sobe ao palco por volta das 21h. Logo em seguida, será a vez dos artistas da Banda Calypso comandarem a animação. Eles irão começar o show às 23h.  Os músicos da banda paraense farão a contagem regressiva para a chegada de 2010. Já na madrugada, as comemorações serão encerradas ao som das bandas “Arreio de Ouro” e “Os Outros”.

Câmeras na Orla

O Setor de Tecnologia da Polícia Militar está instalando câmeras nas praias de Cabo Branco de Tambaú. As imagens serão enviadas para as duas bases da PM que serão instaladas nas proximidades do local onde será realizado o show da Banda Calypso.

O comandante da PM, coronel Wilde Monteiro, não quis revelar a quantidade e nem a localização das câmeras, mas afirmou que haverá uma equipe de plantão para monitorar as imagens que chegam aos monitores. “Assim que identificarmos os responsáveis por crimes, acionamos as viaturas mais próximas do local do crime para prender os infratores. A tecnologia será nossa aliada no combate à marginalidade”, ressaltou.

Nathielle Ferreira, com fotos de Walter Rafael, da Secom-PB