Fale Conosco

15 de maio de 2009

Três adutoras vão garantir água para 250 mil paraibanos



O Governo do Estado anunciou a retomada das obras de três adutoras (Acauã, Congo e Capivara). No total serão beneficiados cerca de 250 mil paraibanos com água de qualidade e, para tanto a gestão atual investirá algo em torno de R$ 95 milhões na construção de 329 quilômetros de adutoras.

A conclusão do sistema adutor Acauã está prevista para o final de dezembro deste ano. Esse sistema foi projetado em 2001 e apenas em 2007 as obras tiveram início por conta de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. A extensão da adutora Acauã é de 93 quilômetros.

Para a retomada do sistema adutor Acauã, o Ministério da Integração Nacional já depositou R$ 28 milhões na conta do Estado e o contrato prevê uma contrapartida de 10% do Governo estadual. Os recursos vão assegurar a conclusão da adutora que vai garantir água de qualidade nos próximos 30 anos para 135 mil habitantes na região do Baixo e Médio Paraíba, compreendendo os municípios de Itatuba, Ingá, Juarez Távora, Distrito de Zumbi, Mogeiro, Itabaiana, Salgado de São Félix, Juripiranga, Pilar e São Miguel de Taipu. Nos últimos 60 dias, o Estado cumpriu todas as exigências contratuais e por isso a Paraíba está recebendo o aporte de recursos.

A captação da água será feita na barragem Acauã, o quarto maior manancial da Paraíba e que foi construído na segunda administração do governador José Maranhão. Os R$ 28 milhões foram liberados dias após a visita à Paraíba do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, oportunidade em que o Governo estadual mostrou que estava em dia com a documentação exigida pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Adutora do Congo – O Governo do Estado vai retomar também a construção da segunda etapa da adutora do Congo, obra que beneficiará sete municípios. Em breve, dezenas de carretas estarão chegando à Paraíba transportando a tubulação do sistema adutor. De acordo com o secretário da Infraestrutura e da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Francisco Sarmento, essa obra no Cariri paraibano terá investimentos de R$ 23 milhões do Banco Mundial mais 20% de contrapartida do Governo da Paraíba.

Os municípios beneficiados com a segunda etapa da adutora do Congo são: Parari, Amparo, São José dos Cordeiros, Gurjão, Livramento, Ouro Velho e Prata. A segunda etapa da obra terá 140 quilômetros de extensão, beneficiando cerca de 80 mil pessoas. Quando o sistema adutor for concluído, esses municípios passarão a ter água cidadã, em pleno semi-árido, acabando com a vulnerabilidade em relação à escassez.

Adutora Capivara – O Governo também vai retomar as obras da adutora Capivara, com extensão de 96 quilômetros e que atenderá 33 mil habitantes de nove cidades. Os municípios que terão água tratada por um período de 30 anos são: Uiraúna, Vieirópolis, Lastro, São Francisco, Santa Cruz, Poço José de Moura, Santarém, Poço Dantas e Bernardino Batista. Nesta obra serão investidos R$ 35 milhões, mais contrapartida de 10% do Estado. Uma das fontes de captação da água será a barragem Capivara, em Uiraúna. Todas as três adutoras estão incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.