João Pessoa
Feed de Notícias

Trauma de JP lança campanha de prevenção a queimaduras, no dia 8

quarta-feira, 2 de junho de 2010 - 15:40 - Fotos: 

Referência no atendimento a vítimas de queimadura na Paraíba, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena (HETSHL) lança na próxima terça-feira (8) a sexta edição da campanha de combate a acidentes com fogo e líquidos quentes.

O lançamento da campanha, que tem como slongan ‘Queimaduras: Marcas que Ficam para Sempre’, acontece no auditório do hospital a partir das 14 horas e vai contar com a presença da direção e da equipe da Unidade de Terapia de Queimados (UTQ), coordenadora pelo médico Saulo Montenegro. A campanha também promove o ‘Dia Nacional de luta contra queimaduras’. Durante a coletiva, serão distribuídos panfletos educativos e dado orientações sobre a prevenção e o procedimento a ser adotado em caso de queimadura.

Alerta – Este ano, além do período de festas juninas, os casos de queimaduras devem aumentar em virtude da realização da Copa do Mundo e das eleições gerais, quando fogos de artifício são usados nas comemorações. De acordo com dados da UTQ, as principais vítimas de queimaduras são crianças de até 6 anos de idade.

“As crianças são as maiores vítimas de queimaduras. Por isto, orientamos os pais a redobrarem a atenção nas festas juninas, principalmente com as fogueiras. Mas não devemos esquecer do perigo dentro de casa, com líquidos quentes na cozinha e com extensões e fios elétricos. Tudo o cuidado é pouco, pois as sequelas são permanentes”, frisou a coordenadora de enfermagem da UTQ do Hospital de Trauma, Beth Paiva.

Números – Faixas com as explicações de medidas preventivas sobre queimaduras serão afixadas nas recepções do Hospital de Trauma durante todo o mês de junho, como forma de chamar a atenção dos usuários. Dados do sistema de informação do HT mostram que do início de 2010 até o dia 31 de maio, a unidade atendeu 565 vítimas de queimaduras.

No ano passado, 2009, no mesmo período foram 508 casos. Já em 2008, o número foi menor, 504 vítimas. Comparados os atendimentos a queimados apenas no mês de junho, foram 149 em 2008 e 147 no ano de 2009. Já em relação ao período da Copa do Mundo, realizada em 2006, foram contabilizadas entre 9 de junho a 9 de julho daquele ano 160 entradas por queimadura.

Orientação – O melhor remédio é a prevenção, mas se ocorrer à queimadura, a vítima deve adotar certos procedimento. A orientação é molhar a área afetada com água fria corrente para hidratar e, em seguida, envolver a região com pano limpo e ingerir analgésico para aliviar a dor. Não se deve romper as bolhas e nem usar produtos como margarina, creme dental, entre outros. Em seguida, a vítima deve procurar o hospital para o tratamento especializado.

As queimaduras são lesões desencadeadas por um agente físico e podem ser classificadas como térmicas, elétricas e químicas. As térmicas, causadas por calor, são as mais frequentes. Costuma-se classificar as queimaduras de acordo com a profundidade da pele lesada. A queimadura de primeiro grau é mais superficial e caracteriza-se por deixar a pele avermelhada (hiperemiada), inchada (edemaciada) e dolorida, a exemplo da exposição prolongada ao sol na praia. As de segundo grau caracterizam-se pelo aparecimento da bolha (flictena), que é a manifestação externa de um descolamento dermo-epidérmico, e tem uma profundidade intermediária. Já nas queimaduras de terceiro grau surge uma zona de morte tecidual (necrose). É a mais profunda e a mais grave.

Da Assessoria de Imprensa do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa