Fale Conosco

20 de junho de 2014

Trauma de João Pessoa é referência na utilização de dieta para pacientes graves



O Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, é referência no Estado no que diz respeito à dieta enteral em sistema fechado. O método é utilizado pela instituição há um ano e obedece as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A terapia de nutrição enteral em sistema fechado consiste em um conjunto de procedimentos terapêuticos empregados para manutenção ou recuperação do estado nutricional dos pacientes em estado grave. Em média, cerca de 2500 a 3000 refeições são produzidas por mês na unidade de saúde.

De acordo com a coordenadora de Nutrição da Instituição, Christiane Carneiro, a dieta é o método mais seguro e eficaz na nutrição de pacientes em estado grave. “A dieta enteral fechada é estéril, industrializada, acondicionada em recipiente hermeticamente fechado de modo a evitar manipulação da fórmula, e assim, tem diminuído os riscos de contaminação”.

Christiane acrescenta que a dieta garante o melhor controle nutricional contribuindo na recuperação do paciente. “As dietas normalmente têm apresentação de um litro e são administradas com bomba de infusão, controlando assim o tempo e o volume de infusão, conforme as necessidades individuais de cada paciente. Além disso, com o sistema enteral fechado, há uma diminuição considerável do volume a ser infundido, diminuindo o risco de desenvolver intercorrências como diarreia, distensão abdominal, dentre outros”, explica.