Fale Conosco

22 de fevereiro de 2012

Trauma de CG registra redução de 15,8% nos atendimentos durante o Carnaval



Durante o período carnavalesco, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande realizou 1.067 atendimentos na unidade hospitalar – uma média de 235 pessoas atendidas por dia. Comparado com o mesmo período do ano passado, houve uma redução 15,8%. Os dados foram coletados do último sábado (18) até as 14h desta quarta-feira (22).

Durante as festividades, o hospital atendeu 99 pessoas vítimas de acidentes com motos. Mas, segundo o diretor técnico da unidade, Flawber Cruz, foi um Carnaval mais tranquilo, considerando o histórico de anos anteriores. “O número de acidentes de moto durante o período do Carnaval foi bem inferior ao esperado, pois costumamos atender, em um final de semana normal, uma média de 80 acidentados”, comparou. Além dos casos clínicos, deram entrada na unidade hospitalar pessoas com intoxicação (13), atropelamento (dez), espancamento (sete), facada (oito) e tiro (sete).

Ainda durante o Carnaval, a unidade realizou 86 cirurgias, sendo 41 só de ortopedia – mantendo uma média de oito cirurgias ortopédicas por dia. “Realizamos quase 50% de cirurgias ortopédicas nesse período. No final do sábado, a equipe de ortopedista foi restituída e os médicos que vieram de fora realizaram uma grande quantidade de cirurgias, atuando de forma efetiva nos procedimentos”, enfatizou o diretor técnico.

Mesmo no período de festa, a direção manteve o plantão das 27 especialidades que o hospital disponibiliza para a população diariamente, trazendo tranqüilidade para quem precisou utilizar os serviços hospitalares da instituição.

O hospital conta com 250 médicos, sendo 27 de plantão 24 horas em todas as especialidades de urgência. Além disso, tem ainda 150 enfermeiros, 450 técnicos de enfermagem, 48 fisioterapeutas, 30 assistentes sociais, 25 psicólogos e 1.700 funcionários técnico-administrativos.  O hospital é o único, na região da Borborema, que possui Unidade de Queimados em atendimento hospitalar e ambulatorial.