João Pessoa
Feed de Notícias

Trauma alerta para queimaduras e estima aumento de casos em até 30%

sexta-feira, 18 de junho de 2010 - 09:37 - Fotos: 

Perigo à vista. Com o início dos festejos juninos e da Copa Mundial, o Hospital de Emergência e Trauma alerta para o risco de queimaduras causadas pelo uso de fogos de artifícios e fogueiras. A instituição estima que o número de queimados deve aumentar em torno de 30% neste mês em relação ao resto do ano. Com isso, a média mensal de 113 casos poderá subir para 147.

O mais preocupante é que 45% dessas estatísticas devem envolver crianças na faixa etária inferior aos 12 anos. Segundo o coordenador da Unidade de Terapia de Queimados do Trauma (UTQ), Saulo Montenegro, a maior quantidade de acidentes ocorre pelo uso de líquidos quentes e álcool líquido.

“Cozinha não é lugar de criança, principalmente, quando estiverem preparando comida no local. Os pais também devem virar os cabos das panelas para dentro do fogão. É muito comum, nessas situações, o menino de cinco ou seis anos puxar o cabo e derramar sobre si todo o conteúdo quente que estava na panela”, declara.

O álcool líquido é outro vilão das queimadas. Apesar de ser muito usado para acender fogueiras, o produto é apontado como o principal responsável pelos acidentes. “Não se deve usar nenhum tipo de combustível para colocar fogo nas madeiras. Nem álcool, nem gasolina, nem querosene”, completa o médico.

Fogos de artifícios

Atenção redobrada com o uso de fogos de artifícios. Se mal manuseados, eles podem resultar em graves lesões, inclusive, perda de dedos das mãos. Vários casos dessa natureza já foram registrados em João Pessoa, como explica Saulo Montenegro. “Em 2006, por exemplo, operei uma paciente que perdeu parte da mão. Ela havia perdido três dedos pelo mau uso dos fogos”, lamenta.

Os pais não devem deixar crianças manusearam os produtos. Quem preferir, pode comprar apenas fogos de artifícios indicados para a faixa etária dos filhos. Outra orientação para evitar acidentes é não soltar balões. Além do risco inicial, eles podem causar incêndios, quando descerem. “Em vez disso, as pessoas podem soltar aquelas bolas de aniversários, que são mais coloridas e inofensivas”, acrescenta o coordenador da UTQ.
 
Primeiros socorros
 
Quem sofrer algum tipo de queimadura deve lavar a área atingida apenas com bastante água. “A  pessoa não deve usar nenhum tipo de sabão ou detergente e, tampouco, passar algum produto sobre a pele, como pasta, manteiga ou pomada. Em seguida, a vítima precisa enrolar o local ferido em um pano limpo e procurar o Hospital de Emergência de Trauma.

Para garantir o pronto atendimento, a unidade funciona com uma equipe multidisciplinar, composta por cirurgiões, enfermeiros, psicólogos, técnicos em enfermagem e assistentes sociais.   
 
De acordo com a Assessoria de Imprensa do hospital, de janeiro a dezembro de 2009 foram atendidos 1.359 pacientes queimados. Desse total, 314 foram mulheres e 267 homens. Quem tiver dúvidas e precisar de informações pode consultar os profissionais que atuam na UTQ através do telefone 3216-5721.

Nathielle Ferreira, da Secom-PB