Fale Conosco

28 de maio de 2009

Transposição Litorânea fortalecerá economia e setor turístico do Estado



O governador José Maranhão inspecionou na manhã desta quinta-feira (27) a construção da Transposição Litorânea, que vai garantir o abastecimento de água durante 30 anos para a população de João Pessoa e mais quatro cidades, com recursos da ordem de R$ 124,5 milhões. “Esse governo trabalha de portas abertas. Não temos obras virtuais, e sim as que realmente existem”, afirmou.

Segundo ele, o abastecimento de água vai fortalecer a economia e o desenvolvimento dessas cidades, criado condições para atrair novos empreendimentos industriais e fomentar o turismo, daí surgindo oportunidades de geração de mais trabalho e renda, e uma melhor condição de vida para todos. “Não podemos crescer se não tivermos um eficiente sistema de abastecimento de água para o consumo humano e para atender a necessidade do parque industrial”, comentou.

“É com fiscalização e controle social que o governo realiza obras que todos necessitam”, afirmou Maranhão, ressaltando que o sistema adutor Abiaí-Popocas foi idealizado ainda na sua administração anterior, mas ficou seis anos praticamente parado. “Esse projeto se insere no novo contexto administrativo inaugurado e que busca a interligação de bacias hidrográficas; portanto, é estratégico para o fortalecimento dos recursos hídricos, atendendo as necessidades básicas da população”.

Cronograma – A primeira etapa do projeto será concluída em dezembro deste ano e a segunda a deve terminar em junho do próximo ano. Haverá a ligação de três barragens a serem construídas: Alhandra, Cupissura e Abiaí. Desses mananciais sairá uma tubulação com extensão de 37 quilômetros, levando a água para a estação de tratamento e depois até a casa das famílias.

A meta é preparar a Paraíba para receber as águas da transposição do rio São Francisco, em fase de execução pelo Governo Federal, que vai beneficiar a Paraíba e mais os Estados de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte, e se transformará num instrumento regulador do abastecimento na região Nordeste.

Retomando obras – O projeto de Transposição Litorânea é parte integrante do Plano das Águas idealizado durante a segunda gestão do governador José Maranhão, a exemplo de obras de outras adutoras que deverão retomadas a partir de agora, já que por seis anos não avançaram na execução dos trabalhos. “Este projeto, por exemplo, esteve durante seis anos na prateleira e sem execução”, disse.

Em dois meses, segundo dados da Casa Civil da Presidência da República, foram executadas obras que equivalem a 100% do que foi realizado durante os seis anos da administração finda em fevereiro último. Pelos dados fornecidos na explanação sobre o projeto, com recursos assegurados no Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), somente 3% das obras tinham sido executadas.

Obra estava parada – Durante a inspeção, o secretário da Infraestrutura, Francisco Sarmento, informou que o projeto tinha sido discutido com técnico do Banco Mundial, mas pouca coisa foi feita depois. “O governo findo não tinha projeto para esse setor de abastecimento de água. Coisa que impactou negativamente na Paraíba”, comentou.

Ele disse que há três meses, quando teve acesso aos documentos na Secretaria da Infraestrutura, constatou a existência de muitas pendências nos órgãos do Governo Federal que, agora solucionadas, estão abrindo caminhos para a vinda dos recursos e a retomada das obras de abastecimento.

O projeto tinha sido discutido e aprovado pelo Banco Mundial ainda no segundo Governo Maranhão, mas não teve continuidade na gestão passada. Somente com a criação do PAC, o plano de construção foi resgatado e apresentado. No entanto, em nove meses somente 3% foram executados. 

“Em 60 dias, o atual governo teve a execução de algumas obras que chegaram a 100% do previsto, mas do que os nove meses do governo anterior à posse do governador José Maranhão”, afirmou.

“Quando assumimos em fevereiro deste ano, havia apenas cerca de 3% executados de todos os 24 projetos que compõem o PAC da Paraíba, num total de R$ 155 milhões. Praticamente triplicamos esses percentuais”, comentou Sarmento.

O vice-governador Luciano Cartaxo, além de vários secretários e diretores de empresas, acompanharam o governador na visita às obras os deputados Gervásio Maia Filho, líder do governo na Assembléia Legislativa; Francisca Motta, Jeová Campos, Expedito Pereira, Trócolli Junior, Olenka Maranhão e o deputado federal Manuel Junior. Alguns prefeitos também compareceram ao canteiro de obras.

José Nunes, com fotos de Antonio David e Mano de Carvalho