Fale Conosco

29 de outubro de 2012

Tranquilidade marca 2º turno das eleições na Paraíba



O 2º turno das eleições ocorreu de forma tranquila. Em relação aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) – homicídios dolosos ou outros crimes dolosos que resultem em morte – na última semana do mês de outubro, a Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) contabilizou em todo o Estado 12 crimes do tipo, enquanto que no ano passado foram 28. Em 2010 o número foi 19, sendo a redução de 57% e 37%, respectivamente. Os números foram apresentados durante entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (29), na sede da pasta.

Além disso, na segunda etapa do pleito nenhuma ocorrência grave de crime eleitoral foi registrada em João Pessoa e Campina Grande. Os Centros de Comando e Controle (CCC), que reuniram representantes das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal e Justiça Eleitoral, contabilizaram nos dois municípios apenas cinco ocorrências com maior incidência de compra de votos, aglomeração de eleitores e apreensão de veículos com material irregular. No período que antecedeu o 1º turno, foram registradas 248 ocorrências, de 7 de setembro até 7 de outubro.

Para o secretário executivo da Seds, Jean Nunes, a tranquilidade verificada na Paraíba no período eleitoral é reflexo do cumprimento de um planejamento que envolveu o compromisso de todos os órgãos operativos. “Conseguimos executar as ações de forma integrada, dando o suporte necessário à Justiça Eleitoral, sem descuidar da prevenção e do controle em relação aos homicídios”, ressaltou o secretário.

O comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, destacou o fato de nenhuma ocorrência de natureza grave ter sido registrada, devido ao planejamento antecipado e integrado por parte das polícias. A delegada geral de Polícia Civil, Ivanisa Olímpio, parabenizou  os policiais civis pelo compromisso apresentado durante o pleito e pela agilidade na confecção dos procedimentos. “Não houve ocorrências que demandaram os bombeiros militares durante o pleito, apenas um incêndio que foi prontamente controlado na Capital”, completou o coronel Jair Carneiro, comandante do Corpo de Bombeiros.

Efetivo – Ao todo, 2.887 policiais civis, militares e bombeiros militares estiveram de plantão no segundo turno, subsidiando o trabalho da Polícia Federal a quem cabe o registro de crimes eleitorais e também realizando trabalho de prevenção e repressão aos crimes.

Centros de Comando e Controle – Iniciativa da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds) aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), os CCC funcionaram nos 1º e 2º turnos turno das Eleições 2012 em João Pessoa, Campina Grande e Patos, com a função de garantir o atendimento para qualquer ocorrência registrada nos dias de pleito.