Fale Conosco

6 de maio de 2013

Trabalho técnico da Emater ajuda a gerar renda e manter famílias no campo



emater moises francisco biscateiro sustenta familia com criacao de galinhas no semi arido 3 270x202 - Trabalho técnico da Emater ajuda a gerar renda e manter famílias no campoO apoio técnico e as orientações repassadas pela Emater têm ajudado muitos nordestinos a superarem o desafio de conviver com as secas do semiárido, gerar renda e se manter no campo com a família.

É o caso de Moisés Francisco da Silva, que depois de passar mais de dez anos como biscateiro, percorrendo a Paraíba e outros Estados para vender miudezas de porta em porta, retornou ao sítio Caiçaras dos Gabrieis, no município de Vieiropólis, onde nasceu e se criou, para cuidar e tirar o sustento a partir da agricultura e criação de galinhas numa área de 25 hectares pertencente à família, e orientado por técnicos da Emater, começou a criação de aves alternativas e produção de hortaliças, atividades que já lhe garantem renda.

Ele conta que não tinha opção de trabalho, então decidiu se tornar vendedor de miudeza. Mas depois de quase uma década, regressou para junto dos pais e irmãos. “Passava até 15 dias distante de casa e nessas andanças cheguei até ao Piauí”, lembra. Ele explica que após o nascimento do primeiro filho, há três anos, decidiu se dedicar ao cultivo da terra para se fixar ao campo e ficar junto da família.

Sem medo da seca – Moisés disse que não temeu a seca, mas procurou fazer diferente do que fizeram seus antepassados no cultivo da terra. Busocu orientação junto ao escritório da Emater, explicou o que tinha em mente e teve seu projeto colocado em prática, após análise da terra e avaliação do que poderia atender a necessidade da família.

emater moises francisco biscateiro sustenta familia com criacao de galinhas no semi arido 2 270x202 - Trabalho técnico da Emater ajuda a gerar renda e manter famílias no campoMorando numa região com potencial para agricultura, apesar da escassez de água, Moisés decidiu trabalhar com produção de verdura e, numa segunda etapa, iniciou a criação de galinha de capoeira, escolhas que já lhe proporcionam uma renda mensal.

Fornecedor – Seguindo corretamente as orientações dos extensionistas, Moisés melhorou a qualidade dos produtos e se prepara para ser um fornecedor do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Ele também comercializa os produtos nas feiras livres das cidades vizinhas. Esta satisfeito.

No sítio, para suprir a necessidade de água, já que o pequeno açude e os riachos secaram, o agricultor perfurou um poço tubular que tem vazão de 5.100 metros cúbicos por hora, construído com recursos do Pronaf Semiárido, através do BNB. A obra teve o acompanhamento do extensionista da Emater em Vieiropólis, Manoel Chagas, e do coordenador regional da Emater em Cajazeiras, Edilson Pereira.

Orientado e usando recursos do Pronaf  Estiagem, Moisés construiu aviário rústico usando material da região para reduzir custos, e sem fazer desmatamento em área de reserva ambiental que mantém no sítio.

Na produção de hortaliças, ele usa telas que protegem o acesso de insetos e das galinhas, além de reduzir a incidência da luz solar. “Aqui trabalhamos com alimentos orgânicos, o que garante a qualidade da produção”, afirmou. Na horta são produzidos cebolinha, coentro, pimentão, abóbora, alfece e quiabo, itens que são comercializados nas cidades vizinhas e no grupo escolar municipal próximo à comunidade.

O poço fornece água em tempo integral, de boa qualidade, com uma vazão suficiente para desenvolver as atividades agrícolas e abastecer o consumo humano na casa de Moisés e de mais cinco vizinhos. Com esse equipamento comunitário essãos famílias não precisa de carro-pipa.