Fale Conosco

22 de maio de 2009

Trabalho do Iphaep é destaque em eventos nacionais e estaduais



A preservação dos bens materiais e imateriais da Paraíba, com destaque para o trabalho que é realizado no Centro Histórico de João Pessoa, onde a preocupação maior tem sido interagir com os proprietários, no sentido de que se encontrem soluções para a recuperação e revitalização dos imóveis da cidade de 424 anos. Este tem sido o tema das palestras dos técnicos do Iphaep – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba, em eventos realizados em vários municípios do Estado e também em Ouro Preto (MG).

Na quinta-feira (21), o diretor do Iphaep, Damião Ramos Cavalcanti, e o coordenador de arquitetura e ecologia, Raglan Gondim, participaram da 7ª Semana Nacional de Museus, realizada pelo Ministério da Cultura. Eles estiveram na Casa do Artista Popular e debateram sobre o “Centro Histórico de João Pessoa: patrimônio nacional – Novas perspectivas de desenvolvimento sociocultural’. A mesa-redonda reuniu, ainda, representantes do Iphan, Probech, Universidade Federal da Paraíba e Prefeitura de João Pessoa.

No interior – Na segunda-feira (18), o diretor esteve em Bananeiras, para realizar uma palestra sobre “O Patrimônio Histórico Preservado e o Turismo”. O seminário no brejo paraibano reuniu prefeitos e secretários municipais, além de representantes do Sebrae/PB, interessados em utilizar o rico acervo patrimonial da região como atrativo turístico.

A Estação Ferroviária de Bananeiras é tombada pelo Iphaep desde 2001. E, durante o seminário, o diretor Damião Cavalcanti garantiu à prefeita Marta Ramalho e ao público presente ao evento que “em 90 dias, será concluído o tombamento do patrimônio histórico de
Bananeiras”.

Fora do Estado – Na cidade histórica de Ouro Preto, o Iphaep foi destaque no Fórum Reflexões sobre o Patrimônio Cultural, realizado pelo IAB/MG, que discutiu os projetos de recuperação e revitalização dos sítios históricos de todo o Brasil. Entidades patrimoniais, gestores públicos e privados e arquitetos debateram em torno das questões centrais da gestão urbana dentro de cidades históricas – cultura, turismo, conservação, desenvolvimento urbano e sustentabilidade.

O diretor Damião Ramos Cavalcanti avaliou o tema:“Habitação e diversidade nos centros e sítios de interesse de preservação/Sustentabilidade”, destacando “A ação do Iphaep no atual Governo do Estado”. Na ocasião, ele explicou que “a celeridade dos trabalhos é uma determinação do governador José Maranhão”.
Já a arquiteta Cristina Evelise, chefe da Divisão de Fiscalização, Infração e Multas do Iphaep, que também esteve em Ouro Preto, foi convidada para discutir a “Conservação e formas de financiamento dos imóveis públicos e privados/ Apropriação para novos usos”.

Thamara Duarte, do Iphaep, com fotos de Cristina Evelise