Fale Conosco

3 de setembro de 2009

Terminal de Carga Nacional é tema de reunião entre Estado e Infraero



O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico (SETDE), Edivaldo Nóbrega, participou de uma reunião com o superintendente da Infraero, Usiel Paulo Vieira, visando encontrar formas de incentivo para atração de novos investidores para o Terminal de Carga Nacional, que passou a atuar na Paraíba desde terça-feira (1), no Aeroporto Internacional Castro Pinto.
 
O terminal de Cargas da Infraero, que antes funcionava apenas com carga internacional, tendo sido responsável pelo movimento de 57 mil quilos de carga durante o ano de 2008, passou a oferecer esse serviço, que vem agregar valores principalmente aos investimentos de novas empresas que estão se instalando no Estado.
 
Durante a reunião, um dos benefícios apresentados pelo superintendente foi a localização geográfica da Paraíba em relação ao Continente Europeu, ficando 5.727 km de Lisboa, por exemplo, o que facilitaria o embarque e rapidez das cargas, principalmente para as empresas exportadoras.
 
O Terminal de Cargas da Infraero conta atualmente com uma área de 1mil metros quadrados para atender a demanda nacional e internacional e já oferece atualmente na área de importação com peças para reposição de máquinas têxteis, equipamentos médico-hospitalares, de informática, vestuário, peças para embarcações, equipamentos para pesquisa, matéria prima para fabricação de tecido, bagagem desacompanhada, componentes eletrônicos para montagem de Centrais Telefônicas e tonner para cartuchos de impressão.
 
O superintendente da Infraero informou que as exportações estão temporariamente suspensas tendo em vista o cancelamento do vôo da Varig, porém estão sendo formuladas ações com vistas à retomada da atividade por meio da TAM, que já se prontificou a habilitar-se documentalmente para reativar a modalidade logística no SBJP.
 
Ele também ressaltou que o órgão já está trabalhando com novas empresas, a exemplo da Oscar Iskin,  atual responsável pelas cargas isentas, está começando a importar cargas tarifadas para nacionalização; Evolution Technoly, cliente no ramo de informática, atualmente importa componentes para montagem de memória para computador; Texnord, importa peças de vestuário, tela para máquina de fabricação de papel, calçados, artesanato, máquina para recarga de cartuchos e matéria prima para fabricação de cosméticos.

Na oportunidade, o secretário Edivaldo Nóbrega anunciou que a expansão do terminal vem ao encontro do que atualmente o Governo do Estado está realizando com a criação da ZPE (Zona de Processamento de Exportação) que, com as obras de dragagem do Porto de Cabedelo para aumentar o calado, passarão a receber maior fluxo de navios com grande porte e, consequentemente, o aumento do volume de negócios tanto para o setor comercial como para o turismo. Também participaram da reunião o diretor adjunto da PBTur, Alberto Carlos Gomes, Zélio Lima Brito, o coordenador de Logística de Carga, Ronaldo Cabral, e o gerente comercial da Infraero, André Guerra.

Ana Neves, da Assessoria de Imprensa da SETDE, com fotos de Walter Rafael