Fale Conosco

8 de julho de 2009

Técnicos assistem aula prática de fumacê, no combate à dengue



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está treinando profissionais dos núcleos regionais de Saúde de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira e Itabaiana para a utilização correta de inseticida no combate ao mosquito da dengue. Quarenta pessoas – entre técnicos, motoristas e operadores que trabalham com o uso do fumacê – participaram do curso no auditório do Hemocentro, na Capital, nesta quarta-feira (8). A parte prática do treinamento ocorrerá, a partir das 8h desta quinta-feira (9), no Parque Arruda Câmara (Bica).

Em agosto, haverá serão capacitados os profissionais das outras regionais. A abertura da capacitação foi feita pela gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Cleane Toscano, que pediu o empenho dos participantes na realização das ações de combate e controle da dengue no Estado.

Durante todo o dia, os profissionais receberam informações sobre notificação de casos de dengue, mapeamento das áreas de risco, bloqueios de casos, preenchimento de formulários utilizados para o registro dos trabalhos de aplicação de inseticida a ultra baixo volume (UBV), formulações dos praguicidas utilizadas no Programa Nacional de Combate a Dengue (PNCD), uso dos equipamentos de proteção individual (EPI), técnicas de aplicação de inseticidas, dentre outros assuntos.

O gerente operacional de Vigilância Ambiental, Nilton Guedes, explicou que essa capacitação tem como principal objetivo melhorar a qualidade e eficiência do fumacê. Segundo ele, o trabalho de combate e prevenção à dengue com o uso do fumacê só é necessário quando a população deixa de tomar as medidas de prevenção e controle como, por exemplo, identificar e eliminar os criadouros do mosquito Aedes aegypti. “É preciso que se intensifiquem as ações de controle vetorial, melhorando a qualidade das visitas domiciliares, procurando identificar os locais de risco e destruindo os criadouros”, alertou.

De acordo ele, para que o trabalho de combate e prevenção à dengue alcance resultados positivos é necessário a união do Estado e municípios, envolvendo as secretarias de Educação, Saúde, Infraestrutura e Limpeza Urbana. “Quanto à contribuição da sociedade, é preciso que as pessoas facilitem a entrada dos agentes de saúde em suas residências, para que eles possam desempenhar o seu trabalho”, destacou.

 
Da Assessoria de Imprensa da SES-PB