João Pessoa
Feed de Notícias

Técnicas do MS orientam municípios sobre Programa Academia da Saúde

terça-feira, 15 de abril de 2014 - 17:32 - Fotos:  Walter Rafael / Secom-PB

Nesta terça-feira (15), das 9h às 16h, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) está realizando, no auditório da Associação dos Plantadores de Cana-de-Açúcar – Asplan, em João Pessoa, o Encontro sobre Academia da Saúde na Paraíba. O evento reúne gestores ou responsáveis pelo Academia da Saúde dos 150 municípios paraibanos contemplados com 196 polos do programa e representantes das Gerências Regionais de Saúde. Duas técnicas do Departamento de Atenção Básica, do Ministério da Saúde, vieram orientar e tirar todas as dúvidas dos municípios referentes ao Programa.

Estamos aqui para falar aos municípios o que é o Programa, como implantá-lo e de que forma devem ser construídos os polos”, disse a técnica do MS, Marcelina Ceolin. Ela explicou que o governo federal vai repassar incentivo financeiro para a construção dos polos que tem três modalidades: básica (R$ 80 mil); intermediária (R$ 100 mil) e ampliada (R$ 180 mil). Serão três tipos de ambiente: área com equipamentos; espaço de vivência e espaço de multiuso. Depois de instalados, o MS enviará R$ 3 mil para o custeio mensal. Em todo país são 3.725 polos habilitados para construção. 720 já estão em funcionamento.

De acordo com a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, da SES, Gerlane Carvalho, o objetivo dos polos não será somente a atividade física. “Será também um espaço onde deve ser inserida a parte de saúde, junto com a Rede de Atenção Básica, observando o que é necessidade da comunidade, se tem muito obeso, hipertenso, para estar realizando palestras e oficinas sobre estes temas. Também é importante ressaltar a questão de cultura, artes, bordados, e tudo que tiver na região local, para ser inserido”, falou.

Programa Academia da Saúde - O Programa Academia da Saúde visa contribuir para a promoção da saúde da população, a partir da implantação de espaços públicos construídos com infraestrutura, equipamentos e profissionais qualificados para o desenvolvimento de práticas corporais; orientação de atividade física; promoção de ações de segurança alimentar e nutricional e de educação alimentar, bem como outras temáticas que envolvam a realidade local; além de práticas artísticas e culturais (teatro, música, pintura e artesanato).

Os polos do Academia da Saúde são parte integrante da atenção básica, compondo mais um ponto de atenção à saúde. A organização e o planejamento dos polos são coordenados pela atenção básica e devem ser articulados com os demais pontos de atenção à saúde, além de estar vinculados a um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) ou a uma Unidade Básica de Saúde (UBS).