João Pessoa
Feed de Notícias

Tecendo o amanhã: projeto do Cendac deve beneficiar mais de mil pessoas em 2018

segunda-feira, 16 de abril de 2018 - 15:48 - Fotos:  Divulgação

Os cursos profissionalizantes oferecidos pelo Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac) têm proporcionado a inserção de trabalhadores no mercado de trabalho na Paraíba. Entre os anos de 2016 e 2017, mais de duas mil pessoas fizeram cursos profissionalizantes em diversos municípios paraibanos e algumas delas montaram seu próprio negócio. Para este ano, está prevista a qualificação de cerca de 1.200 pessoas por meio de um dos projetos desenvolvidos em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano: o “Tecendo o Amanhã”, que vai oferecer 62 cursos profissionalizantes, entre eles, cabeleireiro, corte e costura, manicure e pedicure, cuidador de idosos, atendente de farmácia e de lanchonete.

René Okasu tem 55 anos e veio da cidade do Congo, na África, junto com sua esposa, em 2011, para o Brasil. Ele fala cinco idiomas (inglês, francês, espanhol, português, alemão) mais os dialetos africanos. Porém René, que é graduado em Pedagogia, ainda não conseguiu emprego em sua área. Em busca de oportunidade no mercado de trabalho em João Pessoa, ele procurou o Cendac para fazer um curso profissionalizante. “Fui a alguns lugares em João Pessoa para trabalhar como professor de línguas estrangeiras, mas não obtive êxito. Então soube deste curso de manutenção de ar condicionado e me inscrevi”, conta René. Por meio do curso, ele pretende abrir seu leque de conhecimentos e poder conseguir um emprego, e assim, manter-se na Paraíba junto com sua esposa.

O curso de manutenção de ar condicionado teve início em março deste ano e durante as aulas, que acontecem três vezes por semana na sede do Cendac, na avenida João Machado, Centro, os alunos aprendem a limpar, restaurar, consertar, instalar, recuperar e a manter os aparelhos de ar condicionado funcionando corretamente. “Esse é um mercado que não tem crise. Sempre tem alguém ou uma empresa precisando de conserto no seu ar condicionado, a demanda sempre existe”, explica o professor José Nunes Lopes.

Joálisson dos Santos é motoboy, mas quer aprender um novo ofício. É a primeira vez que mexe em ar condicionado, e já ajuda o professor durante as aulas práticas. “Estou buscando outra profissão, pois sei que a gente não pode ficar parado. Já consigo consertar a parte elétrica do equipamento e fazer uma boa solda, quando necessário. Com esse curso, posso montar meu próprio negócio e também trabalhar em alguma empresa”, afirma.

Para a presidente do Cendac, Valquíria Alencar, é importante estar atento às demandas do mercado e poder oferecer oportunidades de novos cursos, como o de Manutenção de Ar Condicionado e Cuidador de Idosos para as pessoas que procuram a ONG. “O Cendac sempre está antenado com as demandas do mercado e busca realizar cursos que gerem oportunidade de emprego para as pessoas, habilitando-as como mão-de-obra para o mercado de trabalho. Nossos cursos são gratuitos e com certificação, instrumento importante para ingresso no mercado”, afirma Valquíria.

 

“No Brasil, ainda há muito a caminhar na luta para vencer a discriminação no mercado de trabalho, é preciso superar estereótipos, vencer a cultura do mito “da boa aparência” e o preconceito geracional. Nesta perspectiva é fundamental o papel que cumpre o Cendac, com a promoção destes cursos acessíveis à população de comunidades carentes”, explica a presidente do Cendac.