João Pessoa
Feed de Notícias

Teatro do improviso é tema de oficina no Festival de Artes de Areia

sexta-feira, 31 de agosto de 2012 - 14:23 - Fotos:  Alberi Pontes/Secom-PB

O Teatro do Improviso foi tema de oficina dentro da programação do Festival de Artes de Areia. Durante quatro dias, alunos de escolas públicas foram apresentados a uma das mais antigas modalidades teatrais.

Na cidade que respira cultura, a arte, bastante difundida no Brasil pela comediante Dercy Gonçalves, foi apreciada por jovens estudantes, que até então não haviam experimentado contato com qualquer modalidade artística ou cultural.

Para o teatrólogo e coordenador pedagógico do Teatro Severino Cabral, Chico Oliveira a experimentação nasceu de um trabalho de pesquisa e de vivência através dos mais de 30 anos pelos palcos e pela companhia Bodopitá Playback Theatre, a qual dirige.

“Na oficina trabalhamos o improviso a partir do cotidiano das pessoas. Transformamos a vida em arte. Nossa ideia foi trazer para esses alunos um pouco da filosofia adquirida acrescentando uma outra perspectiva”, contou o professor.

No teatro do improviso, tanto o texto quanto a representação são criados no decorrer do espetáculo, sem ensaio prévio. Em vez de textos pré-definidos, são utilizados temas que inspiram as histórias. A Plateia é solicitada a participar da representação e a história é encenada à medida que é elaborada. Os participantes contracenam entre si e com os atores profissionais da trupe. “A beleza do espetáculo resulta da criatividade coletiva”, disse o professor.

O professor, que participa pela segunda vez do Festival, ressaltou a importância de eventos culturais em cidades pequenas, a exemplo de Areia. “Importante demais oferecer a esses jovens essas sementes que futuramente vão dar frutos. A minha intenção foi mostrar que existe mundo lá fora”, disse.

Durante quatro dias, foram apresentados aos jovens dinâmicas, jogos, exercícios de concentração, ritmo, percepção, improviso. Além da parte prática apresentando a história do teatro e as diferentes escolas de teatro espalhadas pelo mundo.

Para a estudante Kaline Brito, de 17 anos, a experiência, que começou por curiosidade, vai continuar pela vida. “Sempre gostei de teatro, mas nunca tive oportunidade de conhecer. Adorei essa ideia de improviso, quero continuar, gostei do palco”, afirmou a estudante.

O estudante do ensino médio Rubens Soares, de 17 anos, disse que o teatro do improviso vai ajudar a diminuir a timidez. “Sempre fui tímido, mas as aulas começaram a mudar isso. As aulas são espontâneas. Aqui ninguém critica ninguém, é bem diferente, gostei da novidade”, disse.

Além da oficina Teatro, Improviso e Ação, aconteceram no Polo Contrastes, na Escola Estadual José Américo as oficinas de Hip Hop para crianças; Generosidade do Riso e Introdução ao Jogo Teatral.

O Festival de Artes de Areia termina no próximo domingo (2). A programação completa pode ser conferida no endereço eletrônico: www.festivaldeareia.pb.gov.br.