Fale Conosco

25 de setembro de 2012

Sudema participa de fiscalização sobre uso indiscriminado de agrotóxico na região do Brejo



Uma equipe de técnicos da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) participa nesta quarta-feira (26) e quinta-feira (27) de uma fiscalização integrada na Área de Proteção Ambiental (APA) do Roncador, na região do Brejo paraibano. O  objetivo da ação fiscalizatória é detectar o possível uso indiscriminado de agrotóxicos numa área de pouco mais de seis mil hectares.

A fiscalização se deve às constantes denúncias recebidas pelos órgãos ambientais, referentes ao uso indiscriminado de agrotóxico nas culturas de banana e que acarretam a contaminação de nascentes, que são classificadas como áreas de preservação permanente (APP’s). A constatação do uso ilegal de agrotóxicos pode gerar notificação, multa, punição e até destruição de cultura.

Integram a equipe de fiscalização técnicos do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA), da Defesa Agropecuária, da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e da Polícia Ambiental.

Efeitos dos Agrotóxicos – O uso ou contato prolongado com agrotóxico pode contribuir para o aparecimento de sintomas da leucemia. Já, quem consome alimentos com agrotóxicos pode apresentar, entre outros sintomas, o câncer de intestino.

Localização - A Área de Proteção Ambiental Roncador (APA) está localizada entre os municípios de Bananeiras, Borborema e Pirpirituba. Criada pelo decreto estadual nº. 27.204 de junho de 2006, e em conformidade com Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) Lei nº. 9.985, de 18 de julho de 2000, a APA do Roncador tem 6.113 hectares, formados por vegetação de mata atlântica, relevo irregular, com serras, vales e ravinas, e a famosa cachoeira do roncador, um dos locais mais visitados da região.