João Pessoa
Feed de Notícias

Solenidade marca aniversário de 183 anos da Polícia Militar da Paraíba

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015 - 10:59 - Fotos:  Secom-PB

O aniversário de 183 anos da Polícia Militar da Paraíba foi marcado por homenagens e reconhecimento aos policiais. Durante solenidade realizada nessa terça-feira (3), no ginásio do Centro de Educação da PM, no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, foram entregues 115 medalhas a policiais militares da ativa, reformados e a uma funcionária do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O secretário de Estado da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, que na oportunidade representou o governador, recebeu o troféu “Polícia Militar da Paraíba”.

Para ele, a data é um momento celebrado não só pelos integrantes da instituição, mas por toda sociedade paraibana. “Esses parabéns são muito mais que dos oficiais e praças que integram essa instituição, é de todo cidadão paraibano por ter a confiança em sua polícia militar, que carrega o entusiasmo de cada policial que dela faz parte”, ressaltou.

O comandante-geral, coronel Euller Chaves, usou seu discurso para fazer uma avaliação do momento que vive a corporação, destacando o compromisso e respeito com que o governador Ricardo Coutinho vem tratando a Polícia Militar da Paraíba.

“Hoje celebramos uma nova Polícia Militar, com grandes investimentos realizados nos últimos 4 anos. Quebramos as muralhas do rancho, que era uma divisória entre pessoas da mesma instituição, quase 5 mil policiais foram promovidos, processos seletivos internos foram resgatados, todos os aprovados no último concurso foram chamados e um novo concurso foi aberto. Recebemos investimentos em munições para treinamento contínuos, tivemos a frota renovada em mais de mil viaturas, adquirimos três ônibus, três micro-ônibus, recebemos mais de 60 mil fardamentos, 10 mil cintos de guarnições e  aumentamos em quatro vezes o número de armas e em cinco vezes o número de coletes”, elencou o comandante.

Coronel Euller destacou ainda a criação da Guarda Militar da Reserva e a proximidade que a PM tem hoje com a população. “Projetos sociais foram ampliados e criados, o Proerd ultrapassou a marca de 55 mil alunos atendidos, foram abertas 18 Unidades de Polícia Solidária e mais de 2 mil policiais foram formados com o curso de polícia comunitária, tudo para atender mais e melhor o cidadão”, completou.

Foram agraciados policiais de vários batalhões com as láureas do mérito “Padre Galdino da Costa Vilar”, do “Mérito Operacional”, do “Serviço Policial Militar – em ouro (30 anos de serviço)” e uma medalha “Cruz de Sangue’. Os homenageados levaram familiares e amigos para celebrarem juntos o aniversário da corporação centenária, cuja história se confunde com a do próprio Estado da Paraíba.

Reconhecimento – Entre os agraciados, estavam 15 policiais da Região de Campina Grande, sendo quatro deles os responsáveis pela prisão, no último dia 28 de janeiro, de um dos acusados de tráfico mais procurados do município, que além comandar o comércio de drogas do bairro do Araxá, possuía 11 mandados de prisão, sendo oito por homicídio e três por roubos e furtos.

Os outros onze homenageados participaram da ação que interceptou a fuga de uma quadrilha suspeita de explodir os caixas eletrônicos do Banco do Brasil da cidade de Puxinanã, no dia 22 de janeiro, no Agreste do Estado, que culminou com a prisão de Michel Souza de Lima, de 27 anos, apreensão de quatro bananas de dinamites e de dois carros e recuperado o dinheiro levado da agência. O grupo era o mesmo que havia tentado explodir os caixas eletrônicos da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), na mesma semana, em Campina Grande.

História da PM – Criada ainda no tempo do Império (em 3 de fevereiro de 1832), a Polícia Militar da Paraíba é, atualmente, o mais antigo órgão público em atividade no Estado da Paraíba. Ao longo da sua história, a PM esteve presente nos mais importantes momentos históricos do Brasil e da Paraíba, a exemplo do combate à Revolução Praieira, à Guerra do Paraguai, à Revolta do Quebra-quilos e à Coluna Prestes. Inicialmente, a corporação foi formada com um efetivo de 50 homens, sendo 15 a cavalo e 35 a pé. As suas primeiras missões foram a Guarda da Cadeia e a execução de rondas no Centro de João Pessoa. Atualmente, a corporação conta com um efetivo de mais de nove mil homens e mulheres na ativa, distribuídos em 14 batalhões de área, quatro batalhões especializados e sete companhias independentes.

Entre as atribuições da Polícia Militar da Paraíba hoje estão: planejar e coordenar as ações de polícia ostensiva e de preservação da ordem pública; atuar também de maneira preventiva; fazer a guarda de presídios; realizar a fiscalização de trânsito nas rodovias estaduais e exercer a polícia administrativa do meio ambiente.