Fale Conosco

8 de março de 2012

Solenidade lembra os 25 anos da Delegacia da Mulher de João Pessoa



Delegadas, escrivãs, agentes da Polícia Civil da Paraíba foram homenageadas nesta quinta-feira (08) pelos trabalhos desempenhados na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de João Pessoa (Deam-JP), que completou 25 anos de fundação neste mês de março. Em solenidade realizada na sede da delegacia, foi comemorado o Dia Internacional da Mulher e as bodas de prata da unidade especializada com um café da manhã, apresentação da banda da Polícia Militar (PM), além do discurso de pessoas diretamente envolvidas no combate à violência doméstica na Paraíba.    

A primeira delegada da Deam-JP, Maria da Luz Chaves de Lordão, recebeu uma homenagem especial por ter se colocado à frente na luta contra a violência em uma época em que existiam apenas duas outras delegacias da mulher no país, localizadas no estado de São Paulo. Citando a delegada Maria da Luz como símbolo da história de luta pela igualdade de gênero na Paraíba, o secretário da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, lembrou o longo caminho que se tem a percorrer na concretização dos direitos das mulheres. “Lembro que há pouco tempo, o homem aparecia como ‘cabeça de casal’ na hora de fazer o Imposto de Renda, por exemplo, mesmo depois da promulgação da Constituição Federal. O fato mostra que além de instituir leis temos que lutar para concretizá-las”, defendeu o secretário.

Sobre as políticas públicas para as mulheres, Cláudio Lima afirmou que novas Delegacias da Mulher devem ser criadas, contudo a Secretaria de Segurança estuda estender o atendimento às vítimas de violência com a criação de departamentos dentro de outras delegacias que já funcionem. “Não adianta criarmos delegacias em todos os municípios da Paraíba sem estrutura. Uma alternativa para esse atendimento chegue para todas as paraibanas seria criar departamentos, nos quais se ofereceria o atendimento especializado necessário à mulher vítima de violência”, explicou.

A secretária da Mulher e Diversidade Humana, Iraê Lucena, parabenizou na solenidade as bodas de pratas da Deam-JP e lembrou que o Governo da Paraíba se posicionou de maneira firme na luta contra a violência doméstica, criando instrumentos de proteção e orientação como o Centro de Referência da Mulher, a Casa Abrigo e a Promotoria de Defesa dos Direitos das Mulheres do Ministério Público da Paraíba, hoje comandada pela promotora Rosane Maria de Araújo. “O Dia Internacional da Mulher é um dia importante por ser o momento de reflexão, o momento de lembrarmos que até 1962 as mulheres eram consideradas relativamente incapazes pela lei, o que só mudou a partir da Constituição de 1988”, destacou. Também compareceram ao evento o delegado geral da Polícia Civil, Severiano Pedro, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, o gerente da polícia metropolitana, Wagner Dorta.  

Mais homenagens – O secretário da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, também foi um dos convidados da homenagem feita pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) às mulheres que integram os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, dentre elas muitas da Polícia Militar da Paraíba, como a cabo Aurilene Ferreira de Brito que representou o Batalhão de Policiamento de Trânsito. “Estou na polícia há 17 anos e receber uma homenagem como essa, que é o reconhecimento não só por ser mulher, mas pelo trabalho desempenhado, é o incentivo para que eu continue nessa batalha diária”, afirmou.