João Pessoa
Feed de Notícias

Sistema de produção de algodão agroecológico da Paraíba é apresentado em seminário no Paraguai

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016 - 17:05 - Fotos: 

A Gestão Unificada, por meio da Emater-PB, participou nesse mês de dezembro de Seminário Internacional promovido pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura – FAO, em Assunção, numa parceria do governo brasileiro, por intermédio da Agência Brasileira de Cooperação –ABC e com o governo do Paraguai.

O evento reuniu em Assunção mais de 100 participantes do Brasil, Argentina, Colômbia, Bolívia, Paraguai, Peru, Equador, Haiti, Benin e Estados Unidos que discutiram a cadeia produtiva do algodão, e como viabilizar uma maior participação da agricultura familiar nesse contexto. Dentre os participantes estavam presentes, representantes de cooperativas de produtores, o comercio varejista, organizações da sociedade civil, representantes de governos, empresas públicas e agências internacionais.

O seminário, que faz parte do Projeto de Fortalecimento do Setor Algodoeiro, por meio da Cooperação Sul-Sul Trilateral, teve por objetivo estabelecer diretrizes e planejar ações que viabilizem a produção e comercialização de algodão em mercados diferenciados.

O coordenador de Operações da Emater- PB, Alexandre Alfredo, representando a empresa, apresentou a experiência de produção de algodão orgânico e colorido na Paraíba e demonstrou a necessidade e a importância de existir nos países associados um sistema de Ater público, bem como programas e políticas governamentais voltadas para a agricultura familiar.

Para ele, “a ideia é organizar os produtores para que acessem os nichos de mercado e adquiram autonomia para dialogar com os parceiros, fornecedores e compradores, mantendo uma produção constante e baseada na sustentabilidade do sistema agroecológico; isso irá garantir mais renda e qualidade de vida”.

Para o representante do Ministério da Agricultura e Pecuária do Paraguai (MAG), Mario Leon, é necessário procurar respostas para novos cenários de produção para o algodão e melhorar a vida dos agricultores.

Um dos pontos fortes de discussão no seminário foi a transição dos sistemas de produção do algodão, de convencional para orgânico ou agroecológico, e que possa ter selos de sustentabilidade acessíveis aos pequenos produtores, além do marketing para sensibilizar o consumidor final e para agregação de valor da fibra produzida de forma sustentável.

“Queremos que a produção de algodão da agricultura familiar tenha a oportunidade de expandir sua comercialização e gerar mais renda para as famílias” disse Adriana Gregolin, coordenadora regional do projeto – FAO.

A Emater -PB participa do projeto Sul-Sul por meio de acordos firmados com os governos da Bolívia, Equador e Colômbia e deverá contribuir na construção de uma proposta de Ater e no plano de assistência técnica e extensão rural desses países com o objetivo de contribuir com a segurança alimentar, o combate à fome e a geração de renda.