Fale Conosco

15 de junho de 2009

Sinfônica se apresenta nesta quinta-feira no Banguê



Um concerto para dois pianos será executado, pela primeira vez em João Pessoa, em uma das peças clássicas que faz parte do repertório da apresentação da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB), nesta quinta-feira, 18, às 20h30, no Cine Banguê do Espaço Cultural José Lins do Rego, pelas pianistas, Luciana Noda (João Pessoa -PB) e Jussiara Albuquerque (Recife – PE).

O concerto da OSPB desta semana, contará também, com a participação do solista convidado, o violinista André Araujo (João Pessoa – PB). A regência será do maestro titular Marcos Arakaki.

Diferente dos outros concertos gratuitos, neste, será cobrado ingresso de 1kg de alimento não perecível, para ser doado a famílias carentes de João Pessoa. É que a Orquestra Sinfônica da Paraíba está participando do projeto “São João com Fartura: Alimente essa Festa”, dos alunos do curso de Relações Públicas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Os alimentos devem ser doados no dia do concerto, na entrada do Cine Bangüê. A entidade responsável pela distribuição será o Banco de Alimentos do SESC (Serviço Social do Comércio). Este concerto faz parte do projeto Quintas Musicais da Funesc e conta com o apoio do Governo do Estado para sua realização.

A apresentação das duas pianistas acontecerá, simultaneamente, nos dois pianos da marca “Bösfndorfer” que serão reinaugurados nesta apresentação. Os dois instrumentos musicais, pertencentes à Funesc, passaram por uma grande restauração e agora serão de uso constante nos concertos, explicou o diretor executivo da OSPB, Plutarco Elias Sales Filho.

Este concerto terá também o solo do músico André Araújo, na composição “Concerto para Violino em Ré Maior, Op. 35” de P. Tchaikowsky, dando seqüência ao programa da OSPB, que inicia com o “Concerto para dois pianos em Dó Menor, BWV 1060 e Orquestra de Cordas” de J. S. Bach, com as pianistas Jussiara Albuquerque e Luciana Noda.  Para finalizar esta apresentação, será executada pela Sinfônica “Bachianas Brasileiras nº 7” de Heitor Villa-Lobos.

Magda Rego, da Funesc