João Pessoa
Feed de Notícias

Sinfônica Jovem comemora 30 anos com concerto nesta quinta-feira

terça-feira, 15 de maio de 2012 - 07:50 - Fotos:  Secom-PB

Há 30 anos, em 1982, era fundada uma orquestra que serviria para aperfeiçoamento e experiência de jovens músicos. Assim nascia, na gestão do então governador Tarcísio de Miranda Burity,  a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, sob os comandos do maestro alemão Wolfgang Groth, que era professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Para celebrar a data, a OSJPB apresenta um concerto festivo nesta quinta-feira (17), às 20h, no Cine Bangüê, recebendo convidados que fazem parte da história da Sinfônica, a violinista Gabriela Queiroz e a soprano Isabel Barbosa.

O repertório, quase todo dedicado à ópera, inicia com a “Abertura da Ópera Don Pasquale”, de Gaetano Donizetti. A ópera bufa remete à commédia dell’arte, e inicia-se com uma gargalhada. Em seguida, “A Fantasia Carmem, Op. 25 para Violino e Orquestra”,  de Pablo Sarasate, uma difícil obra que requer grande virtuosismo por parte do violinista. Escalas, arpejos, harmônicos e todas as técnicas de arco modernas serão apresentadas pela violinista paraibana Gabriela Queiroz, a primeira solista da noite.

A cantora lírica nascida em Esperança, Isabel Barbosa, apresenta a delicada ária da personagem Lauretta, “O Mio Babino Caro”, da Ópera “Gianni Schicchi”, de Giacomo Puccini, onde humildemente pede a seu pai que aceite o amor que ela sente por Rinuccio, um rapaz de família rival.  A participação da soprano continua com a execução da “Melodia Sentimental”, de Heitor Villa-Lobos, que versa sobre o poema de Dora Vasconcelos, parte integrante da obra “Floresta do Amazonas”.

A apresentação orquestral segue com peça do compositor belga Willy Ostjin, “Alvorada em Dageraad”, que descreve sonoramente o nascer do sol.  Para encerrar o concerto de maneira festiva, a Sinfônica Jovem toca três danças da ópera “A Noiva Vendida”, do compositor tcheco Bedrich Smetana.  Inicia com a Polka, de raízes polonesas, Furiant, uma dança agitada e rápida, e a Dança dos Comediantes, para apresentações circenses no enredo da ópera. Com exceção das peças vocais, todas as demais serão executadas pela primeira vez na Paraíba.

Burilando talentos na Orquestra Sinfônica Jovem há 15 anos, completados no próximo mês, o maestro Luiz Carlos Durier comemora os resultados obtidos ao longo de 30 anos, “A Sinfônica Jovem é uma amostra da riqueza artística paraibana. Dela, a exemplo das convidadas desse concerto próximo, grandes talentos foram aprimorados e descobertos para o Brasil e o mundo”.

Gabriela Queiroz – Iniciou seus estudos de violino aos quatro anos em João Pessoa. Participou de diversos festivais em cursos nacionais e internacionais, dentre os quais se destacam o “Margess International” (Zuoz-Suíça/2005) e o Keshet Eilon Violin Mastercourse (Israel/2010), onde pode participar de Master Classes com renomados violinistas. Em 2011 participou de Master Classe em São Paulo.

Gabriela se apresenta com frequência como solista e recitalista em todo o Brasil, tendo sido solista de orquestras como a Orquestra Sinfônica Brasileira, Orquestra Filarmônica do Espírito Santo, Orquestra Sinfônica de Sergipe, Orquestra Sinfônica da Bahia, entre outras. Como camerista, é integrante do Quarteto da Guanabara.

Foi violinista da Orquestra Sinfônica Brasileira entre 2003 e 2010. Em 2011, integrou a Young Euro Orchester, tendo se apresentado na Konzerthaus, em Berlin. É professora da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) desde 2009.

Isabel Barbosa – A soprano Isabel Barbosa é natural de Esperança (PB). Foi violinista da Orquestra Sinfônica da Paraíba, Orquestra Sinfônica jovem da Paraíba e da Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Debutou sob a batuta do maestro Eleazar de Carvalho cantando Vespereas Solennes Confessore, de Mozart, com a OSPB. Tem licenciatura em Música pela UFPB e graduação e pós-graduação pelo Conservatório Luigi Cherubini. Em 2009, tornou-se a primeira cantora lírica brasileira a participar da Academia Festival Pucciniano na Itália. Participou do Master Voice and Pedagogy nos EUA.

Já realizou recitais e concertos no Brasil e Itália. Em 2012 e 2013 é previsto o lançamento do documentário Isabel Barbosa – Voz de Esperança no Brasil e Itália respectivamente, pela Eliro Produções. 

Luiz Carlos Durier – Natural de João Pessoa, Luiz Carlos Durier é o regente titular da OSPB Jovem há 15 anos e regente assistente da OSPB desde 2001. O seu trabalho direcionado para jovens músicos em formação tem reconhecimento em todo o Brasil.

Como regente convidado fez apresentações junta a Orquestra Sinfônica do Estado de Sergipe, Orquestra Sinfônica da UFRN, Orquestra Criança Cidadã do Recife. Regeu ainda a Orquestra de Cordas da 29ª e 30ª Oficina de Música de Curitiba.

Tem licenciatura e bacharelado em música pela UFPB. Desde que chegou à Escola de Música Anthenor Navarro (Eman), em 1991, lidera atividades de educação musical ensinando Musicalização, Viola e Música de Câmara. Participou das XIX e XX Semana da Música da UFRN como professor da classe de regência. Conduziu a OSPB na gravação ao vivo do CD da cantora Marines e sua Gente e do DVD Sivuca e os Músicos Paraibanos. Acompanhou artistas populares com a OSPB e a OSPB Jovem em grandes concertos populares, a exemplo de Ângela Ro Ro, Arnaldo Antunes, Tico Santa Cruz e Renato Rocha (Detonautas), Flávio José, Genival Lacerda, Alcione, Toninho Ferragutti e Dominguinhos.

 

Serviço

Concerto Oficial da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba

Data: 17 de maio

Hora: 20h

Local: Cine Bangüê

Realização: Fundação Espaço Cultural da Paraíba